Novo Coronavírus

Internacional China passará a cobrar teste de anticorpos para viajante do exterior

China passará a cobrar teste de anticorpos para viajante do exterior

A partir de 6 de novembro, país asiático obrigará quem chegar de fora a apresentar exame, que identifica se já teve doença, além do já tradicional PCR

  • Internacional | Da EFE

Entrada na China ficará ainda mais restrita na pandemia

Entrada na China ficará ainda mais restrita na pandemia

Stringer/EFE - 1º.11.2020

A China vai solicitar, a partir do próximo dia 6 de novembro, um teste adicional de anticorpos IgM, além do já tradicional teste PCR para identificar a covid-19, para quem chegar do exterior e tentar entrar no país.

Hoje, o ingresso na China só está permitido a residentes estrangeiros que vivem no país e estavam fora por algum motivo, chineses e alguns viajantes a negócios, confirmaram as fontes diplomáticas da EFE.

Os anticorpos IgM são aqueles que se desenvolvem quando a doença é contraída e desaparecem quando ela é curada. Mais tarde, aparecem os anticorpos IgG, que supostamente imunizam contra uma nova infecção.

Leia mais: Será possível escolher vacina da covid-19?

Os dois testes agora devem ser feitos 48h antes do voo - até agora, eram obrigatórios até 72h, antes da viagem, para o teste do coronavírus - e seus resultados também deverão ser obtidos nesse período.

Se você não estiver viajando em voo direto, os dois testes devem ser repetidos no país de trânsito e serão válidos por 48 horas, de acordo com as regras publicadas pelas embaixadas chinesas em vários países, incluindo a Espanha.

As pessoas que retornam à China também devem se submeter, como antes, a outros testes no destino e também a uma quarentena de 14 dias em um hotel designado pelas autoridades do país asiático.

Desde março passado, Pequim obrigou todos os que chegam do exterior, sejam chineses ou estrangeiros (exceto o pessoal diplomático), a fazer uma quarentena rigorosa de 14 dias em um hotel, na qual o viajante deve arcar com os custos de estadia e manutenção.

É peça fundamental o combate da China aos casos importados, que são a grande maioria dos detectados diariamente pelo país, exceto por alguns focos isolados de contágio em nível local, como os recentes na cidade de Qintao (nordeste) e na região oeste de Xinjiang.

Últimas