Internacional China pede para EUA descartem mentalidade da 'Guerra Fria'

China pede para EUA descartem mentalidade da 'Guerra Fria'

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, está visitando países na Oceania e Ásia como contraposição à influência chinesa na região

Reuters
China acusa EUA de fabricar mentiras em visita

China acusa EUA de fabricar mentiras em visita

REUTERS/Hyungwon Kang - 17/9/2018

A China disse nesta quarta-feira (7) que os Estados Unidos deveriam encerrar seus ataques e suas acusações sem justificativa contra Pequim, acusando o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, de criar um confronto político por má fé e de difamar o país.

Na terça-feira, Pompeo visitou o Japão e pediu mais colaboração de Japão, Índia e Austrália como contraposição à influência regional crescente da China.

"Pompeo fabricou mentiras contra a China repetidamente e criou um confronto político por má fé", disse a embaixada chinesa no Japão em um comunicado.

"Mais uma vez, fazemos um apelo aos EUA para abandonarem sua mentalidade da Guerra Fria e seu preconceito ideológico, para pararem com ataques e acusações sem justificativa contra a China e para tratarem as relações com a China de uma maneira construtiva", disse a embaixada.

A visita de Pompeo ao leste asiático, sua primeira em mais de um ano, coincide com o agravamento das tensões dos EUA com a China.

As duas maiores economias do mundo estão em choque em diversas áreas, desde a forma como Pequim tratou do coronavírus até a nova lei de segurança que impôs a Hong Kong e às ambições chinesas no Mar do Sul da China.

O clamor de Pompeo para que os países do grupo Quad --EUA, Japão, Índia e Austrália-- formem uma frente unida contra a influência crescente da China é um tema delicado para os parceiros dos Estados Unidos, que dependem da China no comércio.

Últimas