China proíbe exportar à Coreia do Norte material para fabricar armas sofisticadas

A China anunciou que proíbe exportar à Coreia do Norte qualquer material e tecnologia que possa servir para fabricar mísseis e armas nucleares, químicas ou biológicas.

A proibição engloba, entre outros, os sistemas de foguetes ou os componentes de detonadores nucleares, segundo a lista de 236 páginas tornada pública na segunda-feira pelo ministério do Comércio e por outras três administrações públicas chinesas.

A medida foi tomada "em aplicação às resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas" que proíbem o fornecimento de armamento ao regime de Pyongyang, acrescentam.

O Ocidente denunciou em várias ocasiões que a China, única aliada de peso da Coreia do Norte, segue uma estratégia de obstrução sistemática na ONU para evitar medidas de retaliação severas contra Pyongyang.

A ONU adotou duas rodadas de sanções contra a Coreia do Norte em 2006 e 2009 depois que o regime realizou testes nucleares. As resoluções 1718 e 1874 proíbem o envio a Pyongyang de armamento pesado e tecnologia ou material que possam ser utilizados na fabricação de armas nucleares.

As sanções foram reforçadas posteriormente em duas ocasiões.

wf/seb/ple/ia/erl/pc/ma