Internacional 'Ciclone-bomba' leva fortes chuvas e ventos ao norte da Califórnia

'Ciclone-bomba' leva fortes chuvas e ventos ao norte da Califórnia

Tempestade causa inundações, deslizamentos de terra e cortes de eletricidade no estado, castigado pela seca ao longo do ano

AFP
Homem passeia com cão ao lado de estacionamento alagado em San Francisco

Homem passeia com cão ao lado de estacionamento alagado em San Francisco

Carlos Barría / Reuters - 25.10.2021

Após meses de seca intensa, uma tempestade poderosa, chamada de "ciclone-bomba", atingia na noite deste domingo (24) o norte do estado americano da Califórnia, causando inundações e deslizamentos de terra ao longo da segunda-feira.

Leia também: EUA: Seca na Califórnia ameaça abastecimento de alimentos

A capital do estado, Sacramento, registrou um recorde histórico de 13,8 centímetros de precipitações em 24 horas, informou nesta segunda o serviço meteorológico da cidade. Na baía de San Francisco, a forte chuva que caiu ao longo da madrugada foi acompanhada de ventos de mais de 80 quilômetros por hora, segundo autoridades.

Em San Rafael, as ruas amanheceram completamente inundadas, com a água ultrapassando a altura dos pneus dos carros, enquanto mais ao sul, na cidade de Marin, equipes trabalhavam para escoar a água.

Ciclone-bomba

Desde o começo das tempestades, quase 400.000 pessoas ficaram sem energia elétrica devido ao impacto dos ventos, informou a empresa PG&E. A autoridade que controla o tráfego no estado informou que estava atendendo a dezenas de incidentes nas estradas.

"As tempestades vão continuar”, alertou a agência californiana no Twitter, ao publicar imagens de deslizamentos de terra ocorridos na região norte. As chuvas acontecem no momento em que a região luta para conter os incêndios florestais da temporada no estado.

Um ciclone-bomba se forma quando a pressão do ar cai abruptamente à medida que uma tempestade ganha força. O fenômeno absorveu umidade do Pacífico e criou um "rio atmosférico", uma nuvem de vapor que pode gerar precipitações fortes e neve, explicou o meteorologista do AccuWeather Jon Porter.

A tempestade continuou avançando pelo estado na manhã desta segunda-feira, com várias cidades registrando chuvas persistentes. Em Los Angeles, as precipitações se mantiveram durante a madrugada e pela manhã, e aumentaram por volta do meio-dia.

No Canadá, tempestades e ventos de até 90 quilômetros por hora foram registrados, com queda de árvores, destruição de instalações elétricas e mais de 13 mil residências sem energia na manhã de hoje, segundo a empresa BC Hydro.

Últimas