Internacional Cinco corpos enrolados como múmias são encontrados no norte do México

Cinco corpos enrolados como múmias são encontrados no norte do México

Norte do México é uma das regiões mais violentas do país, onde há disputas entre cartéis do narcotráfico

Reuters
Corpos foram encontrados enrolados como múmias

Corpos foram encontrados enrolados como múmias

08.03.2013/Stringer/Reuters

Nus e enrolados com pedaços de lençol branco como se fossem múmias, os corpos de cinco homens foram encontrados nesta sexta-feira (8) em Saltillo, no Estado de Coahuila, no norte do México, uma das regiões mais violentas onde há disputas entre cartéis do narcotráfico.

A promotoria do Estado disse que três dos corpos estavam pendurados em uma ponte e dois atirados a uns metros em uma avenida importante da cidade de Saltillo, a capital estadual.

A causa das mortes é desconhecida e fontes disseram que, pelo que parece, os corpos não têm impactos de bala, como é normal nos ajustes de contas entre grupos do crime organizado.

"Também havia uma mensagem com os corpos", disse uma fonte da procuradoria de Coahuila à Reuters, mas esclareceu que a mensagem não foi divulgada, como acontece às vezes para não dar publicidade às ações dos cartéis.

Eles comem carne humana: conheça canibais que horrorizaram o mundo

Veja outros líderes mundiais que foram embalsamados

A fonte afirmou que os peritos ainda estavam tentando determinar se antes de serem enrolados nos lençóis já estavam mortos, pois "à primeira vista os corpos não apresentam impactos de bala".

No México, não acabou a onda de violência que começou desde que o ex-presidente Felipe Calderón declarou um combate frontal aos cartéis pouco depois de assumir, em dezembro de 2006.

Durante seu governo, cerca de 70 mil pessoas morreram e 26 mil estão desaparecidas.

Nos primeiros meses do governo de Enrique Peña Nieto, que assumiu em 1º de dezembro, morreram mais de 2.200 por enfrentamentos ligados ao crime organizado, segundo dados oficiais.

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia

Últimas