Internacional Cinco pessoas são presas por assassinato de policial na França

Cinco pessoas são presas por assassinato de policial na França

Detidos serão interrogados sobre conexão com assassinato de funcionária na sexta-feira (23) por um extremista islâmico

Cinco pessoas são presas por assassinato de policial na França

Cinco pessoas são presas por assassinato de policial na França

Gonzalo Fuentes/Reuters - 23.4.2021

Cinco pessoas foram presas para serem interrogadas sobre o assassinato brutal de uma funcionária da polícia nos arredores de Paris, informou o procurador-chefe antiterrorista da França no domingo (25). O autor do ataque, um tunisiano que tinha ideais extremistas islâmicos, foi morto pelos agentes de segurança. 

De acordo com a análise do celular do assassino, que sofria de transtornos mentais, e também de publicações nas redes sociais da Internet, "sua radicalização não semeia dúvidas", disse Jean-François Ricard em entrevista coletiva.

O agressor de 36 anos, identificado como Jamel Gorchene, esfaqueou uma mulher que trabalhava na delegacia de Rambouillet na sexta-feira quando ela voltava de um intervalo.

Correndo em direção à entrada do prédio, ele pegou sua vítima por trás e a esfaqueou no estômago e na garganta com uma faca de lâmina de 22 cm, gritando "Allah Akbar" ("Allah é o maior"), segundo Richard. Um oficial do prédio atirou em Gorchene depois que ele recusou a ordem de largar a faca.

O ataque ocorreu na delegacia de polícia desta rica e normalmente pacífica cidade de 26 mil habitantes, a cerca de 60 quilômetros de Paris, e reacendeu os alarmes em um país regularmente alvo de ataques islâmicos.

A promotoria antiterrorista assumiu a investigação da morte da funcionária Stéphanie, que tinha 49 anos e era mãe de dois filhos.

Últimas