Colômbia prorroga quarentena contra coronavírus até 15 de julho

Medidas de isolamento seriam suspensas em 8 dias; exceções às regras tornam seu cumprimento negligente e país acumula 73.572 casos de covid-19

Aglomeração em Barranquilla, na Colômbia, apesar do alto número de casos de covid-19

Aglomeração em Barranquilla, na Colômbia, apesar do alto número de casos de covid-19

Ricardo Maldonado Rozo / EFE - 18.6.2020

O presidente da Colômbia, Iván Duque, anunciou nesta terça-feira a prorrogação até 15 de julho da quarentena para combater a pandemia do novo coronavírus, que terminaria daqui a oito dias e está cheia de exceções que tornam o cumprimento negligente.

"A mensagem é que estamos mantendo as condições atuais de isolamento preventivo obrigatório até 15 de julho", disse Duque em seu programa de televisão "Prevenção e Ação", no qual fala todos os dias sobre as medidas do seu governo para combater a crise sanitária.

VEJA TAMBÉM: Mesmo com 100 dias de quarentena, o Peru não consegue frear a covid-19

A quarentena a vigorar em 25 de março, inicialmente por duas semanas, mas foi renovada pelo chefe de governo várias vezes, a fim de conter o vírus SARS-CoV-2. Dessa forma, serão pelo menos 113 dias de uma medida que, no entanto, vem sendo afrouxada para tentar reaquecer a economia, o que levou à abertura de comércios não essenciais.

Duque defendeu a decisão de estender o isolamento argumentando que o país está progredindo na recuperação da vida produtiva e na abertura gradual de lojas.

"Também estamos fazendo isso considerando que dentro dessa gradualidade estão entrando espaços comerciais e que algumas cidades que tiveram um crescimento muito acelerado de casos também tomaram medidas para tornar essa gradualidade um pouco mais lenta e com muito mais precauções", explicou.

Na Colômbia, 73.572 pessoas foram infectadas pelo coronavírus, das quais 30.459 se recuperaram. Por outro lado, já houve 2.404 mortes. Os principais focos da pandemia no país são Bogotá, com 22.409 casos, e o departamento do Atlántico, com 16.871.

Reabertura de restaurantes será testada

O chefe de Estado disse terça-feira que planos-piloto serão implementados para reabrir restaurantes e realizar novamente cultos religiosos em municípios onde não foram relatados casos do vírus.

"Continuamos avançando com os pilotos nos municípios que não foram afetados pela covid-19. Começamos com os pilotos 'in loco' nos restaurantes, também pilotos de cultos religiosos, que também vamos expandir para muitos outros municípios", destacou.

Duque acrescentou que os prefeitos dessas cidades poderiam solicitar para fazer parte desses testes para ver como funciona o distanciamento físico, os procedimentos de presença em restaurantes e o culto de diferentes manifestações religiosas. "Também vamos fazer alguns pilotos em termos de entretenimento", completou.