Era Trump
Internacional Comitê do Senado dos EUA aprova indicado de Trump à Suprema Corte

Comitê do Senado dos EUA aprova indicado de Trump à Suprema Corte

A nomeação ainda terá de ser votada no plenário do Senado; senador republicano pediu que o FBI investigue denúncias contra Brett Kavanaugh

trump kavanaugh

Senador Jeff Flake pediu investigação do FBI

Senador Jeff Flake pediu investigação do FBI

Reuters / Jim Bourg / 28.9.2017

O Comitê Judiciário do Senado dos EUA aprovou, nesta sexta-feira (28) a nomeação do juiz Brett Kavanaugh, indicado do presidente Trump à Suprema Corte do país. Com isso, a medida passa para o plenário da casa, ainda sem data definida.

O senador republicano Jeff Flake, que deu o voto decisivo para o placar de 11 a 10 pela aprovação, pediu que a votação do plenário seja adiada por uma semana para que o FBI investigue as diversas denúncias de abuso contra Kavanaugh.

"Este país está sendo despedaçado. Precisamos fazer tudo com a devida cautela", disse Flake. "

No fim da tarde, o comitê enviou um comunicado para a Casa Branca, solicitando que o FBI faça a investigação até a próxima sexta-feira (5 de outubro).

Protestos no comitê

Durante a manhã, Flake havia declarado seu voto pela aprovação de Kavanaugh, mas durante um recesso chegou a ser pressionado por mulheres que estavam no Senado a rever sua posição. Depois de quase uma hora de conversa com democratas do comitê, ele pediu pela investigação.

A investigação, no entanto, ainda precisa ser aprovada pelo presidente Donald Trump e pelo líder da maioria republicana no senado, o republicano Mitch McConnell. Alguns dos senadores do partido já afirmaram que preferem aguardar a investigação para decidir se aprovam Kavanaugh.

Na quinta-feira, o juiz Brett Kavanaugh, em audiência diante do comitê, reclamou muito dos dez dias que transcorreram entre o surgimento da primeira denúncia contra ele e a realização do depoimento. "Minha vida virou um inferno", disse.

Ele e a denunciante, a professora Christine Blaisey Ford, passaram horas respondendo a perguntas dos senadores.

A aprovação no Comitê gerou protestos em várias cidades dos EUA. Veja imagens abaixo: