Conflitos na Síria deixam pelo menos 12 civis mortos

Outras 18 ficaram feridas em bombardeio de aviões russos contra um mercado popular na cidade de Maarate Anumane, no sul da província de Idlib

Guerra na Síria

Pelo menos 12 civis morreram em ataque da Rússia

Pelo menos 12 civis morreram em ataque da Rússia

REUTERS/Omar Sanadiki/File Photo

Pelo menos 12 civis morreram nesta quarta-feira (22) por conta de um ataque da Rússia na província de Idlib, na Síria, de acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos, em meio a um aumento nos conflitos no noroeste do país que deixaram dezenas de combatentes mortos e feridos desde ontem.

Segundo a ONG, pelo menos 12 pessoas morreram hoje e outras 18 ficaram feridas no bombardeio de aviões russos contra um mercado popular na cidade de Maarate Anumane, no sul da província.

O ataque ocorreu depois que facções rebeldes atacaram ontem a vizinha província de Hama, matando 29 membros das tropas do governo sírio apoiadas pela Rússia.

De acordo com veículos de imprensa oficiais, uma fonte militar da província de Hama, mais de 100 membros de facções rebeldes foram mortos e feridos naquela província no noroeste da Síria, quando forças governamentais supostamente perpetraram um ataque com carro-bomba na cidade de Kafr Nabudah.

Tanto a Frente al-Nusra quanto as "facções terroristas aliadas dos Guardiões da Religião" e a Frente Nacional de Libertação atacaram Kafr Nabuda com um carro-bomba dirigido por um suicida das Maldivas, disse a fonte militar.

De acordo com a ONG, pelo menos 29 membros das tropas sírias e 23 dos grupos insurgentes morreram ontem em combates em Hama, numa tentativa dos oponentes de recuperar o controle do território que perderam.