Internacional Coreia do Sul prevê retirar cidadãos de Wuhan nesta semana

Coreia do Sul prevê retirar cidadãos de Wuhan nesta semana

O primeiro-ministro sul-coreano disse em reunião com o gabinete de governo que dois voos estão programados para serem enviados a Wuhan 

Chung disse que o governo 'não poupará esforços para proteger os sul-coreanos no exterior'

Chung disse que o governo 'não poupará esforços para proteger os sul-coreanos no exterior'

Tim Chong/Reuters - 26/01/2020

O governo da Coreia do Sul expressou nesta terça-feira (28) a intenção de enviar dois aviões ainda nesta semana a Wuhan, epicentro do novo coronavírus, para retirar centenas de cidadãos sul-coreanos que residem na cidade chinesa.

O primeiro-ministro sul-coreano, Chung Sye-kyun, disse em reunião de emergência com o gabinete de governo que dois voos charter estão programados para serem enviados a Wuhan na quinta (30) e na sexta-feira (31) para repatriar sul-coreanos. A cidade está completamente fechada para o exterior desde a semana passada devido ao surto.

Chung disse que o governo "não poupará esforços para proteger os sul-coreanos no exterior", de acordo com a agência de notícias "Yonhap".

Embora o governo ainda não tenha divulgado nenhum dado sobre o número de pessoas que seriam repatriadas, o Consulado da Coreia do Sul na cidade disse que mais de 400 dos 500 sul-coreanos residentes se mostraram dispostos a pegar um voo para a Coreia do Sul.

A expectativa é que os sul-coreanos que voltarem ao país natal ficarão em quarentena durante 14 dias, o período máximo de incubação do vírus.

A preocupação com o novo coronavírus que causa a chamada "pneumonia Wuhan" crescendo à medida que aumentam as infecções (mais de 4.500 só na China) e as mortes (106 até agora, todas na China). Desde segunda-feira, a Coreia do Sul elevou o alerta de infecção para o nível três, de quatro

Últimas