Corpos encontrados em caminhão no Reino Unido eram de chineses

Oito das vítimas eram do sexo feminino e 31 do sexo masculino, confirmou polícia. Norte-irlandês que dirigia veículo frigorífico segue preso

Caminhão foi encontrado em Essex

Caminhão foi encontrado em Essex

REUTERS/Peter Nicholls/23.10.2019

Os 39 corpos encontrados pela polícia britânica em um caminhão no condado de Essex, no Reino Unido, eram de cidadãos chineses, confirmou a polícia local nesta quinta-feira (24).

Os corpos sem vida de 38 adultos e um adolescente — oito das vítimas eram do sexo feminino e 31 do sexo masculino — foram achados na madrugada da quarta-feira (23), depois que os agentes receberam uma chamada dos serviços de emergência.

A identificação da nacionalidade das vítimas veio à tona em meio a detalhes divulgados pelas autoridades belgas sobre o caminho percorrido pelo veículo — que entrou em território britânico pelo porto da cidade de Purfleet depois de ter saído de Zeebrugge, na Bélgica. Inicialmente, a apuração do Reino Unido apontava que o carro havia chegado por Holyhead, no oeste da Inglaterra.

O motorista do caminhão frigorífico, um norte-irlandês de 25 anos, encontra-se preso e é investigado por homicídio. A polícia faz buscas em dois endereços na Irlanda do Norte ligados ao jovem. 

Em um comunicado divulgado na quarta-feira (23), as forças de segurança britânicas acrescentaram que a cabine do caminhão tem origem na Irlanda do Norte, enquanto o contêiner foi registrado na Bulgária. Entre as primeiras hipóteses, os agentes de Bélgica e Reino Unido investigam se o episódio está vinculado ao tráfico de pessoas.

A Agência Nacional de Crime do Reino Unido (NCA, na sigla em inglês) informou que trabalha para identificar "grupos criminosos organizados que podem ter participado" da operação de transporte. 

O caso gerou grande comoção no Reino Unido ao reabrir o debate sobre os perigos das máfias de imigração.