Covid-19 é 'pior emergência global de saúde' da história da OMS

Diretor-geral da organização, Tedros Adhanom, adverte que ainda há um 'longo e duro caminho à frente' até o controle total do novo coronavírus

Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS

Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS

Christopher Black/Reuters - 27.05.2020

A pandemia provocada pelo novo coronavírus é, de longe, a pior emergência global já enfrentada pela OMS (Organização Mundial de Saúde), afirmou o diretor-geral da entidade, Tedros Adhanom Gebreyesus, durante a coletiva regular da entidade sobre o tema. Ele avaliou ainda que, embora muitos países tenham conseguido alcançar algum nível de controle da doença, ainda há "um longo e duro caminho pela frente" para vencer a covid-19.

A diretora-técnica para a resposta à covid-19 da OMS, Maria Von Kerkhove, destacou que a pandemia passa por situações muito diversas ao redor do mundo e comentou o papel das lideranças nacionais e locais no combate ao novo coronavírus.

"É difícil dizer o que está acontecendo com esta pandemia", resumiu a epidemiologista. "Vários países passaram do pico e conseguiram manter o nível de infecções baixo. Mas alguns deles estão experimentando surtos localizados." Segundo Von Kerkhove, o "vírus vai aproveitar qualquer oportunidade" para passar de pessoa a pessoa.

'Novo normal é distanciamento, máscara e rastreamento'

A OMS reforça diariamente que a manutenção do controle da pandemia exige que todas as medidas já enumeradas desde o início da pandemia sejam mantidas de forma conjunta: manter o distanciamento social, testar grandes quantidades de pessoas, isolar casos e rastrear contatos. "Nosso novo normal é manter distanciamento social. Novo normal é usar máscara. Novo normal é ter o vírus identificado e rastreado."

A diretora-técnica lembrou que o compromisso das comunidades com a prevenção da doença é chave para o sucesso do controle da pandemia. "Exige liderança e mensanges claras, para que as pessoas entendam o que precisam fazer", comentou.