Novo Coronavírus

Internacional Covid-19: EUA deve testar militares que chegam a base de Okinawa

Covid-19: EUA deve testar militares que chegam a base de Okinawa

Na última quinta-feira (16), 138 casos de coronavírus foram detectados entre militares que serviam nas bases dos Estados Unidos na ilha japonesa

Base Aérea da Marinha dos EUA em Okinawa, no Japão

Base Aérea da Marinha dos EUA em Okinawa, no Japão

Issei Kato / Reuters - 24.3.2018

O Japão solicitou aos Estados Unidos que os militares que estão nas bases de Okinawa sejam submetidos a testes do novo coronavírus antes de chegar ao Japão, mesmo que não apresentem sintomas, informaram nesta sexta-feira fontes oficiais.

O anúncio foi feito em uma entrevista coletiva do ministro da Defesa, Taro Kono, após informações de mais de 100 infectados por covid-19 nas bases militares dos EUA naquele arquipélago do sudoeste do Japão.

"Existem casos de pacientes com vírus positivos, mas eles são assintomáticos", disse Kono. Atualmente, os testes de PCR foram realizados apenas para casos de pessoas com sintomas.

Na última quinta-feira (16), 138 casos foram detectados entre militares que serviam nas bases dos Estados Unidos em Okinawa, de acordo com relatórios oficiais das autoridades da região.

O pedido ocorre depois que duas bases militares dos EUA foram confinadas no último final de semana, após a detecção de dezenas de infecções.

Okinawa abriga mais de 70% das instalações militares americanas no Japão e mais da metade das quase 48 mil tropas que mantém neste país.

Desde que os casos de coronavírus começaram a se espalhar no país, as autoridades japonesas decidiram começar a fechar suas fronteiras para cidadãos estrangeiros, não apenas para turistas, mas também para pessoas de outras nacionalidades que moram no Japão.

Somente estrangeiros residentes no Japão que viajam para fora do país podem entrar novamente devido a circunstâncias excepcionais. O governo prometeu suspender gradualmente essas restrições, que afetam mais de 100 países ou territórios.

Últimas