Novo Coronavírus

Internacional Covid-19: Seul proíbe manifestações de mais de 10 pessoas após surto

Covid-19: Seul proíbe manifestações de mais de 10 pessoas após surto

Aumento de casos na Coreia do Sul não se limita apenas à região da capital. Outras 15 cidades e regiões tiveram aumento de infecções nos últimas dias

  • Internacional | Da EFE

Jeon Heon-Kyun - EFE/EPA 19.08.2020

O governo metropolitano de Seul anunciou nesta quinta-feira (20) a proibição de manifestações de mais de dez pessoas na capital da Coreia do Sul, com essa norma tendo início amanhã e valendo pelo menos até o próximo dia 30, devido ao grande surto de covid-19 que afeta a cidade.

A decisão foi justificada lembrando que Seul tem uma elevada "densidade populacional (cerca de 16 mil pessoas por quilômetro quadrado) e uma grande população flutuante".

A origem do novo surto

O anúncio vem em resposta ao aumento persistente de casos na capital sul-coreana e após uma grande manifestação - com cerca de 10 mil participantes - ter sido realizada no último sábado no centro da cidade, com a presença de milhares de fiéis da Igreja do Amor Máximo.

Esta igreja presbiteriana é a origem do segundo maior foco que o país asiático enfrenta atualmente com 676 infecções já associadas ao surto.

Por sua vez, o diretor-geral do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da Coreia do Sul (KCDC), Kwon Jung-wook, disse hoje em entrevista coletiva que já existem 18 pessoas não ligadas à igreja que aparentemente contrataram o vírus nessas manifestações.

Por sua vez, a Agência Nacional de Polícia (ANPC) informou que quatro agentes também foram infectados nesses protestos de grupos conservadores contra o governo liberal do presidente Moon Jae-in.

Outras regiões afetadas

O aumento de casos na Coreia do Sul, que hoje registrou 276 novas infecções locais (das quais 226 foram na capital e adjacências) não se limita apenas à região da capital, já que outras 15 cidades e regiões tiveram aumentos nas últimas dias, devido a emissões secundárias ligadas à Igreja do Amor Máximo ou a surtos locais.

Com 16.346 infecções e 307 mortes no total, a Coreia do Sul é um dos países que melhor controlou a pandemia da covid-19 até agora, graças ao seu abrangente sistema de rastreamento de contatos.

Últimas