Novo Coronavírus

Internacional Covid: Alemanha pretende restringir voos do Brasil

Covid: Alemanha pretende restringir voos do Brasil

Ministro explicitou que medida se aplicará a países que registraram variantes; exceções ainda não foram divulgadas

  • Internacional | Da EFE

Alemanha pode restringir voos vindos do Brasil

Alemanha pode restringir voos vindos do Brasil

BRUNO ESCOLASTICO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 27.12.2020

O ministro do Interior da Alemanha, Horst Seehofer, confirmou nesta quinta-feira (28) a intenção do governo de proibir a entrada de viajantes provenientes de países com presença de mutações no coronavírus e referiu-se explicitamente ao Brasil, Reino Unido, Portugal e África do Sul.

"Neste momento estamos em fase de coordenação entre os ministérios a fim de proibir a entrada desses países, ou seja, regiões com presença de mutações", disse Seehofer, em declarações anteriores à reunião informal de ministros do Interior da União Europeia (UE), que é realizada em formato virtual.

Ele não descartou que nas próximas semanas outros países se juntem aos quatro primeiros mencionados.

O ministro acrescentou que "como sempre na prática política", a questão "mais importante" agora é decidir "quais exceções são aceitas".

Nesse sentido, disse não querer especular agora, mas sim aguardar os resultados das consultas no âmbito do governo, que estão sendo efetuadas a um ritmo muito intenso, disse.

Na última terça-feira, Seehofer havia dito ao jornal Bild que o governo pretende reduzir os voos internacionais "a quase zero" e restringir ao máximo as viagens não essenciais ao país.

"O perigo derivado de múltiplas mutações obriga-nos a considerar medidas drásticas", disse Seehofer, sem especificar esses planos, embora tenha indicado que entre as medidas que "estão sendo estudadas" está o reforço dos controles nas fronteiras, especialmente com as regiões de risco máximo.

No último domingo entrou em vigor um endurecimento das condições de entrada no país para viajantes de áreas de "alta incidência", ou seja, com uma incidência acumulada em sete dias de mais de 200 casos por 100 mil habitantes.

Saiba quais países proibiram a entrada de brasileiros pela covid-19

Últimas