Novo Coronavírus

Internacional Covid: Líderes sul-americanos defendem cooperação para vacina

Covid: Líderes sul-americanos defendem cooperação para vacina

Ministério de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, foi o representante brasileiro na reunião virtual da cúpula do Fórum Prosul

Reuters
Ernesto Araújo representou o Brasil em Fórum

Ernesto Araújo representou o Brasil em Fórum

Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Lideranças de países sul-americanos se reuniram virtualmente no sábado (12) para a cúpula presidencial do Fórum Prosul e defenderam medidas de cooperação regional para acesso "oportuno à imunização contra a covid-19", disse neste domingo (13) em nota o Ministério de Relações Exteriores do Brasil, que teve como representante o ministro Ernesto Araújo.

Também estiveram presentes os chefes de Estado do Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai e Peru.

Diante dos desafios apresentados pela pandemia, o Prosul destacou a "necessidade de reconhecimento da imunização contra a Covid-19 como bem público global", bem como a importância da solidariedade e da cooperação nas atuais circunstâncias, conforme declaração da cúpula divulgada pelo ministério brasileiro.

Senado chama Ernesto Araújo para explicar visita de secretário dos EUA

Os líderes também disseram que querem impulsionar e coordenar a implementação de políticas que facilitem o trânsito progressivo e responsável de pessoas, para que a abertura das fronteiras seja realizada de forma segura, ordenada e regular, bem como o trânsito de mercadorias --especialmente aquelas necessárias para mitigar a efeitos do coronavírus-- e contribuir, dessa forma, para a reativação da economia da região.

Em seu discurso, Araújo afirmou que o Brasil reitera seu compromisso de cooperar com todos os países do Fórum para o Progresso e Desenvolvimento da América do Sul (Prosul) no enfrentamento da pandemia.

"O Brasil está muito satisfeito com a reação do Prosul à pandemia. Respeitando a soberania dos países participantes e provando a agilidade para qual foi concebido, o Prosul criou Grupos de Trabalho ad hoc (para isso) sobre a pandemia, com resultados práticos e contribuições para as respostas nacionais à doença", declarou.

"Nosso desafio continuará até que voltemos à normalidade", acrescentou o ministro.

Últimas