Internacional Criança guatemalteca é encontrada na fronteira dos EUA com o México

Criança guatemalteca é encontrada na fronteira dos EUA com o México

Menina de 5 anos caminhava ao longo de um canal do rio Tijuana, em direção aos Estados Unidos, quando foi achada por agentes

A menina foi encontrada na segunda-feira (7) de manhã

A menina foi encontrada na segunda-feira (7) de manhã

EFE/CBP

Agentes do setor de San Diego, na Califórnia, nos Estados Unidos, encontraram uma menina guatemalteca de 5 anos caminhando sozinha ao longo de um canal próximo ao muro da fronteira com o México, informou nesta terça-feira (8) o Escritório de Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP, na sigla em inglês).

A descoberta ocorreu ontem (7) pela manhã, quando os agentes observaram através das câmeras de segurança da fronteira que algumas pessoas deixaram uma menina perto do final do muro de fronteira na região de San Ysidro, na Califórnia.

Leia mais: Moeda de ouro dos EUA é leiloada por R$ 98 milhões em NY

Depois de ser deixada no local, a menina começou a andar da linha de fronteira ao longo do canal do rio Tijuana, na direção norte dos Estados Unidos, detalhou o comunicado do CBP. "Os agentes responderam rapidamente e retiraram a criança da área perigosa", diz o texto.

Ao serem questionados, os agentes determinaram que a menina era uma guatemalteca de 5 anos. Segundo a versão da criança, seus pais moram nos Estados Unidos, mas ela disse que não tinha qualquer contato com eles.

A menina também contou que um primo de 7 anos ficou no México com um homem desconhecido.

Os agentes notificaram os consulados do México e da Guatemala, bem como o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA (HHS, sigla em inglês), sobre a situação.

Leia mais: Uruguai: ministro do transporte é internado após sofrer queda

Aaron Heitke, chefe da Patrulha de Fronteira no Setor de San Diego, destacou no comunicado que "infelizmente, este é o exemplo mais recente de como as populações mais vulneráveis são exploradas para obterem benefícios econômicos".

A criança foi avaliada pela equipe médica e considerada em boas condições de saúde, e será encaminhada para custódia do HHS. Este é o caso mais recente de menores deixados sozinhos na fronteira em áreas perigosas.

Últimas