Coronavírus

Internacional Crise do coronavírus deve tirar 32 milhões de turistas da Itália

Crise do coronavírus deve tirar 32 milhões de turistas da Itália

País é o mais afetado na Europa, com mais de 2 mil infectados e 79 mortes. Próximo trimestre pode ter prejuízo de R$ 37 bilhões no turismo

Coronavírus vai afetar turismo na Itália

Coronavírus vai afetar turismo na Itália

Reuters

A crise gerada pelo coronavírus na Itália, país mais afetado da Europa, está provocando impacto no turismo, setor que espera que o próximo trimestre tenha 32 milhões de visitantes a menos, o que poderá gerar prejuízo de 7,4 bilhões de euros (R$ 37,1 bilhões).

Os dados foram divulgados hoje pela Confturismo-Confcomercio, confederação de empresas e profissionais de turismo do país.

"A situação é dramática para todo o setor. Infelizmente, estamos pagando pelas consequências de uma comunicação, por parte da imprensa, muito mais letal do que o próprio vírus", afirmou Luca Patanè, presidente da entidade responsável pelo relatório.

Coronavírus na Itália

A Itália é o país da Europa mais afetado pela Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, com mais de 2 mil infectados e 79 mortes, segundo dados divulgados nesta terça-feira.

Diversas companhias aéreas internacionais decidiram cancelar ou reduzir os voos para o território italiano por causa da epidemia, que afeta, especialmente, as regiões do norte, como a Lombardia, que tem a cidade de Milão como capital.

De acordo com a empresa que administra os aeroportos Milão-Linate e Milão-Malpensa, em apenas três dias, 32,5% dos turistas cancelaram as passagens que os levaria até as respectivas instalações.

Últimas