Coronavírus

Internacional Cuba espera retomar as aulas normalmente em 2023

Cuba espera retomar as aulas normalmente em 2023

Governo afirmou que normalidade deve ser recuperada à medida que avança a vacinação de crianças e adolescentes no país

Cuba só deve voltar as aulas presenciais no ano letivo de 2013-2024

Cuba só deve voltar as aulas presenciais no ano letivo de 2013-2024

STR/AFP

Cuba deseja voltar a ter seu período escolar regular de setembro a julho, completo e presencial para o ano letivo 2023-2024, disse o Ministério da Educação nesta terça-feira (7).

A ministra da Educação cubana, Ena Elsa Velázquez, reiterou em entrevista coletiva que essa normalidade deve ser recuperada à medida que avança a vacinação de crianças e adolescentes de 2 a 18 anos com as fórmulas Abdala, Soberana 02 e Soberana Plus, desenvolvidas no país.

O atual período letivo 2020-2021 foi retomado ontem em todo o país nas condições de aulas por vídeo e ensino à distância, após ter sido interrompido em abril de 2020 quando foi confirmado em Cuba o primeiro caso de covid-19.

No outono passado (no hemisfério norte), as escolas das províncias menos afetadas pelo vírus retomaram as aulas presenciais, mas o último surto no final do ano passado marcou o retorno do ensino à distância em todo o país.

Ena Elsa Velázquez disse hoje que o próximo ano letivo de 2021-2022 está programado para o final de fevereiro ou início de março do ano que vem.

Ela explicou que medidas de higiene como uso de máscara, distanciamento social e lavagem frequente das mãos vão continuar mesmo com a campanha de vacinação da população pediátrica, que começou na última sexta e deve terminar no dia 15 de novembro.

Mais de 70 mil crianças e adolescentes foram infectados com o coronavírus em Cuba desde o início da pandemia em março de 2020, segundo as autoridades sanitárias do país.

Últimas