Era Trump

Internacional Democratas encerram acusação contra Trump em julgamento

Democratas encerram acusação contra Trump em julgamento

Representantes pediram que membros do Senado condenem o ex-presidente em julgamento inédito no Senado dos EUA

  • Internacional | Do R7

Joe Neguse encerrou a fase de abertura da acusação pedindo condenação de Trump

Joe Neguse encerrou a fase de abertura da acusação pedindo condenação de Trump

US Senate TV / Reprodução via EFE - EPA - 9.2.2021

Os congressistas democratas responsáveis pela acusação contra o ex-presidente Donald Trump no julgamento do impeachment no Senado dos EUA, encerraram na tarde desta quinta-feira (11) seus argumentos pela condenação. Segundo o líder da equipe, Jamie Raskin, a apresentação, que teve início na quarta, durou "cinco a seis horas menos que o previsto".

Leia também: Impeachment: Biden diz que republicanos mudaram de opinião

Ao longo das duas sessões, os promotores apresentaram diversos discursos, posts de redes sociais, testemunhos, processos judiciais e vídeos em uma tentativa de provar que a invasão ao Capitólio, sede do Congresso norte-americano, em 6 de janeiro, foi incitada e planejada por Trump, que não tomou nenhuma ação para parar a violência, que terminou com 5 mortes.

Na sexta-feira, os advogados do ex-presidente tentarão mostrar que Trump não pode ser responsabilizado pelas ações de seus apoiadores. Eles tentaram cancelar o julgamento na sessão de terça-feira, alegando que o impeachment seria inconstitucional após a saída dele da presidência. Essa votação foi derrubada com 56 a 44 votos.

Para que haja uma condenação, 67 senadores precisarão votar dessa forma — dois terços do Senado, o que corresponde aos 50 democratas e pelo menos 17 republicanos. Até o momento, apenas seis membros do partido de Trump se manifestaram contra o ex-presidente. Se ele for condenado, poderá perder seus direitos políticos em outra votação, por maioria simples.

Responsabilidades de Trump

Na sessão desta quinta, eles buscaram mostrar como as pessoas que invadiram o Capitólio estavam agindo por orientação do ex-presidente. Em vários vídeos, os manifestantes diziam seguir ordens de Trump e agir para mantê-lo no cargo.

Além disso, destacaram como ele não agiu para interromper a violência. Segundo um dos democratas, a ordem para acionar a Guarda Nacional para conter a invasão foi dada apenas duas horas depois do início, os soldados levaram outras duas horas para chegar e a ordem foi dada sem a participação de Trump.

"Nós humildemente pedimos que vocês condentem o ex-presidente Trump pelo crime do qual ele é absoutamente culpado. Porque se vocês não condenarem, se nós fingimos que isso não aconteceu, ou pior, se deixarmos que isso passe sem consequências, quem pode garantir que não vai acontecer novamente?", disse o democrata Joe Neguse, no encerramento da acusação.

"Se ele voltar ao poder e isso acontecer de novo, não temos quem culpar senão nós mesmos", disse Jamie Raskin.

O também democrata Ted Lieu disse aos senadores que teme o que possa acontecer caso Trump tente se eleger em 2024 e novamente perca.

"Eu não tenho medo de que Donald Trump se candidate novamente daqui quatro anos. Eu tenho medo dele se candidatar de novo e perder, pois ele pode fazer isso de novo", afirmou Lieu.

Últimas