Internacional Dezenas de corpos carbonizados são encontrados em Mianmar

Dezenas de corpos carbonizados são encontrados em Mianmar

Grupo rebelde afirma que tropas leais à junta militar seriam responsáveis por mais de 30 restos mortais achados em uma vala

AFP
Grupos dissidentes culpam tropas do governo por corpos e carros carbonizados

Grupos dissidentes culpam tropas do governo por corpos e carros carbonizados

KNDF / Divulgação via AFP - 25.12.2021

Os restos mortais de cerca de 30 pessoas, incluindo mulheres e crianças, foram encontrados em veículos carbonizados em Mianmar, segundo um oficial dissidente e uma ONG, que atribuiu as mortes à junta militar no poder.

"Quando fomos explorar a área nesta manhã, encontramos os cadáveres carbonizados em dois caminhões. Encontramos 27 cadáveres", disse à AFP um responsável pelo movimento de oposição à junta, Forças de Defesa do Povo (PDF), sob a condição de anonimato.

Outra testemunha relatou que "27 crânios" foram identificados, embora "houvesse outros cadáveres no caminhão tão queimados que não foi possível contá-los".

De acordo com o observatório Myanmar Witness, "35 pessoas, incluindo mulheres e crianças, foram queimadas e mortas pelos militares em 24 de dezembro no cantão de Hpruso".

No sábado, a ONG Save the Children alertou que dois membros de sua equipe em Mianmar estavam "desaparecidos" depois que seu veículo foi atacado e incendiado na mesma área.

O porta-voz da junta, Zaw Min Tun, informou à AFP que os confrontos eclodiram na região na sexta-feira depois que o Exército tentou parar sete carros que circulavam de forma "suspeita", e que, nesse contexto, várias pessoas foram abatidas.

Segundo uma ONG de direitos humanos, a repressão da junta militar teria deixado mais de 1.300 mortos em Mianmar, que vive uma profunda crise política desde o golpe que depôs o governo de Aung San Suu Kyi em fevereiro.

Últimas