Internacional Dois soldados ficam feridos em ataque em Bruxelas; governo confirma terrorismo

Dois soldados ficam feridos em ataque em Bruxelas; governo confirma terrorismo

Agressor chegou a ser levado a um hospital, mas acabou morrendo

Reuters
Soldados belgas atiraram em um homem que os atacou com uma faca em Bruxelas

Soldados belgas atiraram em um homem que os atacou com uma faca em Bruxelas

REUTERS/Eric Vidal

Um homem armado com um facão tentou atacar soldados no centro de Bruxelas, capital da Bélgica, e foi "neutralizado" pelos militares.

Segundo a Procuradoria Federal do país, a ação é considerada um ato de "terrorismo" e dois soldados ficaram levemente feridos, um na mão e outro no rosto.

O agressor, um indivíduo ao redor dos 30 anos de idade, chegou a ser levado a um hospital, mas acabou morrendo.

De acordo com o prefeito de Bruxelas, Philippe Close, o homem gritou "Allahu Akbar" ("Deus é grande"), frase normalmente usada por jihadistas antes de atentados. Ainda segundo a Procuradoria, ele não tinha ligações anteriores com o terrorismo.

O incidente ocorreu no boulevard Emile Jacqmain, por volta de 20h20 (horário local).

"Todo o nosso apoio aos militares. Nossos serviços de segurança devem continuar atentos", escreveu no Twitter o primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel.

O país foi alvo de um ataque terrorista no dia 22 de março de 2016, quando 32 pessoas foram mortas no aeroporto de Zaventem, nos arredores de Bruxelas, e em uma estação de metrô na capital. O ato foi reivindicado pelo Estado Islâmico.

Bélgica fez alerta informal à polícia catalã sobre imã envolvido em ataque, diz fonte

Ataque suicida em mesquita xiita de Cabul mata ao menos 14 civis

Últimas