Eleições EUA 2020

Internacional Donald Trump coloca em dúvida votos em Joe Biden

Donald Trump coloca em dúvida votos em Joe Biden

Durante discurso na Casa Branca, ele afirmou que não vai permitir que 'roubem a eleição com votos ilegais', que os 'legais' darão sua vitória

  • Internacional | Do R7

Trump disse que com a contagem dos votos legais ele ganhará facilmente

Trump disse que com a contagem dos votos legais ele ganhará facilmente

Reprodução/ Twitter/ Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos e candidato à reeleição, Donald Trump, afirmou durante discurso na Casa Branca, no início da noite desta quinta-feira (5), que sua meta é defender a eleição, e que não vai permitir que a corrupção roube o pleito.

Ele voltou a afirmar que se contados apenas "os votos legais, ganho a eleição com ampla margem de diferença" de seu oponente, Joe Biden. Mas, até o momento, o candidato do partido democrata lidera as projeções com 264 delegados, enquanto Trump possui 214. Para vencer, um dos dois necessita de 270 delegados no colégio eleitoral.

O presidente citou novamente, sem provas, que existem votos "legais" e votos "ilegais" sendo contados.

Acompanhe a apuração da eleição dos EUA no mapa interativo

O presidente defendeu a série de medidas judiciais que sua campanha vem utilizando para a recontagem de votos ou a paralisação da contagem, como em Nevada, Georgia, Michigan, Carolina do Norte e Pensilvânia. No entanto, vários desses pedidos não foram aceitos pela Justiça.

Trump destacou, novamente sem apresentar provas, que os funcionários de alguns locais de contagem têm tentado impedir que observadores republicanos participem do processo. Além disso, o presidente também criticou os votos pelo correio que estariam chegando fora do prazo, e que estariam sendo igualmente contabilizados.

Trump criticou a imprensa e institutos de pesquisa que davam a vitória para Biden. "Tivemos pesquisas que foram ridículas" e que não houve "nenhuma onda azul como eles previram, em vez disso, houve uma grande onda vermelha", disse em referência às cores dos dois partidos.

O candadato à reeleição falou da onda vermelha no Congresso, destacando que  mulheres, latinos, negros, e asiáticos foram eleitos pelo partido republicano.

Em seu pronunciamento, Trump disse que o partido de Biden pertence aos empresários de Wall Street, mas que seu partido, o Republicano, pertence aos trabalhadores. Por fim, ele afirmou que o país não pode aceitar que "roubem a eleição".

Recado do oponente

Minutos antes de Trump iniciar seu pronunciamento, o candidato Joe Biden publicou em seu perfil no twitter a seguinte mensagem: "O povo não será silenciado, intimidado ou se renderá. Cada voto deve ser contado". O candidato democrata vem repetindo desde ontem que todas as cédulas devem ser contadas.

Últimas