Internacional Donos de bonsais valiosos roubados dão dicas a ladrões sobre como cuidar de árvores-miniaturas

Donos de bonsais valiosos roubados dão dicas a ladrões sobre como cuidar de árvores-miniaturas

Uma das sete árvores roubadas tem 400 anos e vale mais de R$ 300 mil reais; criadora implorou para que os ladrões deem água para seus 'filhos'

Uma das sete árvores roubadas tem 400 anos e vale mais de R$ 300 mil reais; criadora implorou para que os ladrões deem água para seus 'filhos'.

Plantados em pequenos vasos, bonsais precisam de cuidados especiais para sobreviver

Plantados em pequenos vasos, bonsais precisam de cuidados especiais para sobreviver

Getty Images

Dois criadores de bonsais fizeram um apelo emocionado a ladrões que roubaram sete árvores de seu jardim, dando instruções sobre como cuidar de seus "filhos".

Seiji Iimura e sua mulher Fuyumi Iimura disseram que as árvores em miniatura foram roubadas de seu jardim em Saitama, perto de Tokyo.

"Não há palavras para descrever como me sinto", escreveu Seiji. "Eles são preciosos para nós."

As pequenas árvores valem pelo menos 13 milhões de ienes (R$ 440 mil), segundo o canal de notícias americano CNN.

Bonsais podem viver centenas de anos

Bonsais podem viver centenas de anos

Getty Images

Surgida no leste da Ásia e frequentemente associada ao Japão, a arte do bonsai é uma forma de cultivar miniaturas de árvores com base em técnicas especiais de cultivo.

As árvores são cultivadas em pequenos vasos e adquirem o mesmo formato de árvores de tamanho normal. Elas precisam de cuidados de especialistas, com poda e rega controladas.

Uma das árvores roubadas do casal é um zimbro-de-shimpaku – uma das espécies mais procuradas por colecionadores. Sozinha, ela vale mais de 10 milhões de ienes (R$ 338 mil).

"A shimpaku tem 400 anos, ela precisa de cuidado e não sobrevive uma semana sem água", disse Fuyumi à CNN.

A residência do casal em Saitama, no Japão, tem uma vila dedicada a Bonsais

A residência do casal em Saitama, no Japão, tem uma vila dedicada a Bonsais

Getty Images

"Ela pode viver para sempre, mesmo depois de termos morrido. Quero que, quem quer que a tenha levado, garanta que ela está sendo regada corretamente."

Fuyumi confirmou à BBC News nesta terça que as suas árvores ainda estão desaparecidas.

"Estamos tristes e desesperançosos, mas vamos continuar a proteger nossos bonsais", escreveu Fuyumi no Facebook. "Enquanto isso, vamos continuar a cultivar árvores dignas da admiração de todos."

Entusiastas de jardinagem e colecionadores de bonsai entraram em contato com o casal na internet para expressar apoio e solidariedade.

"Imperdoável", comentou uma pessoa no post feito por Fuyumi. "Esses ladrões não sabem o que significa roubar um bonsai, imagina sete. Todo o cuidado gentil e cheio de amor se vai com o roubo."

"Bonsais devem ser reverenciados e celebrados e deveriam estar acima da ganância humana. Estou de coração partido ao ler isso", escreveu outra pessoa.