Eleições EUA 2020

Internacional 'É tempo de curar os EUA', diz Joe Biden em 1º discurso como eleito

'É tempo de curar os EUA', diz Joe Biden em 1º discurso como eleito

Democrata chegou a 290 votos e venceu a disputa presidencial, segundo as projeções da Associated Press; Trump não reconhece derrota e vai à Justiça

  • Internacional | Ricardo Pedro Cruz e Thiago Calil, do R7

Presidente eleito destacou diversidade humana e pregou união para 'curar' os EUA

Presidente eleito destacou diversidade humana e pregou união para 'curar' os EUA

Andrew Harnik/Pool via REUTERS - 07.11.20

Joe Biden fez o primeiro pronunciamento como 46º presidente eleito dos Estados Unidos. O político democrata chegou a 290 votos no Colégio Eleitoral e venceu a disputa neste sábado (7), de acordo com as projeções da AP (Associated Press). O presidente Donald Trump, que tentava a reeleição, e o partido Republicano não reconheceram a vitória do adversário.

"Eu quero que o governo seja parecido com os Estados Unidos. Eu sei que todos vocês que votaram no Trump estão decepcionados, mas vamos dar um ao outro uma chance. Chegou a hora de deixar de lado a retórica difícil. Temos que parar de tratar os nossos oponentes como rivais. Somos todos norte-americanos. Esse é o tempo de curar os Estados Unidos", destacou. 

O democrata, que terá o desafio de unificar o país, optou por um discurso conciliador. "Prometo ser um presidente que não busca dividir, mas unificar. Alguém que não vê os estados vermelho e azul, mas sim os Estados Unidos. E que trabalhará de todo o coração para conquistar a confiança de todo o povo."

Logo no início da fala, o eleito agradeceu pelos 74 milhões de votos que recebeu no pleito deste ano — recorde de votos já recebidos por um candidato na história das eleições norte-americanas. O anterior era do ex-presidente Barack Obama, de quem o político foi vice ao longo dos oito anos dos dois mandatos.

"Eu preciso admitir que fui surpreendido hoje à noite ao ver em todo o país, todas as cidades, todas as partes do país, inclusive no mundo todo, uma explosão de alegria, de esperança e de fé renovada. E amanhã será um dia melhor", completou Biden.

Em relação à pandemia de covid-19, que já matou mais de 237 mil estadunidenses desde o início da crise sanitária, ele afirmou que seu governo vai pautar as ações na ciência. Segundo o democrata, já na segunda-feira (9), ele deve se reunir com um grupo de especialistas para discutir um plano de ação contra o coronavírus. 

“Não podemos permitir que a economia nos tire a nossa vitalidade. Eu terei um grupo de cientistas para me ajudar na transição, para colocar ‘plano Biden’ em prática a partir de janeiro. Esse plano estará fincado na rocha da ciência. Eu farei todos os esforços e terei o compromisso de nos tirar dessa pandemia”, explicou. 

O presidente eleito, durante o discurso — que durou pouco mais de 15 minutos —, também cumprimentou a vice-presidente da chapa, Kamala Harris, com quem ele chegou a disputar as prévias. O democrata ressaltou a importância dela, primeira mulher negra a ser eleita para ocupar o carga na Casa Branca. 

Kamala: 'Tentarei ser a vice-presidente de todos'

A vice-presidente eleita discusou antes de Biden. Kamala Harris citou o fato de ser a primeira mulher negra no cargo e, ainda, destacou a necessidade de manter as instituições sólidas. "A nossa democracia não está garantida. Proteger nossa democracia requer luta, sacrifício, e há alegria nisso. Embora eu seja a primeira mulher neste posto, eu não serei a última", disse. 

Em outro momento, a democrata destacou o papel da vitória na construção de um imaginário em que as crianças, de qualquer origem, possam se sentir representadas. "Para as crianças do nosso país, não importa o seu gênero, nosso país deu uma mensagem clara: sonhem com ambição, liderem com convicção, vejam vocês de uma maneira que outras pessoas possam não ver, porque talvez nunca tenham visto antes", completou. 

'Estou honrado pela confiança'

Democrata ressaltou a importância da ciência na luta contra o novo coronavírus

Democrata ressaltou a importância da ciência na luta contra o novo coronavírus

Jim Bourg/Reuters - 07.11.20

Por meio de nota oficial, logo após veículos de imprensa projetarem a vitória do democrata na disputa contra o atual presidente, o republicano Donald Trump, Biden agradeceu o apoio da população norte-americana

"Estou honrado e profundamente agradecido pela confiança que o povo americano depositou em mim e na vice-presidente eleita Kamala Harris. Diante de obstáculos sem precedentes, um número recorde de americanos votou. Provando mais uma vez que a democracia bate fundo no coração da América", disse. 

Últimas