Eleições nos EUA: disputa entre democratas começa sem favorito

Bernie Sanders e Joe Biden lideram as pesquisas realizadas antes da votação, mas ainda não há favorito a vencedor do caucus do Iowa

Apoiadores do democrata Des Moines, Iowai

Apoiadores do democrata Des Moines, Iowai

Brian Snyder/Reuters

O caucus de Iowa, que abre o processo para escolher o candidato do Partido Democrata à presidência dos Estados Unidos, começou nesta segunda-feira (3) sem um claro favorito, apesar de Bernie Sanders e Joe Biden liderarem as pesquisas realizadas antes da votação.

Às 19h (horário local; 22h em Brasília), os eleitores democratas foram a algum dos 1.678 locais de votação para abrir o processo de escolha do candidato que enfrentará o presidente do país, Donald Trump, nas eleições gerais de 3 de novembro.

No ginásio do Instituto Lincoln em Des Moines, capital do estado, um apito deu início ao processo. Os participantes ficaram em silêncio e, com um megafone, um representante do partido explicou o complexo funcionamento do caucus, uma espécie de assembleia na qual os eleitores debatem e escolhem os candidatos favoritos.

Mary Hermant, de 26 anos, foi até o local para expressar apoio ao senador independente Bernie Sanders, admirado por ela pelo desejo de promover um sistema de saúde público para os americanos.

Senadora democrata e pré-candidata Elizabeth Warren fala com apoiadores

Senadora democrata e pré-candidata Elizabeth Warren fala com apoiadores

Brian Snyder/Reuters

"Todo mundo deveria ter acesso à saúde, é um direito humano básico. Ninguém deveria estar juntando dinheiro para fazer uma grande cirurgia. No Canadá, você pode fazer isso sem problemas", disse a eleitora de Sanders.

Nos caucus de Iowa, os candidatos devem ter 15% dos grupos de apoio em uma primeira fase do processo. Aqueles que não obtiverem esse percentual são "eliminados" da segunda votação, na qual os eleitores podem apoiar outros nomes na disputa ou se declararem como indecisos.

Com esse sistema, pode ser essencial a segunda opção de candidatos que estão mais atrás nas pesquisas, como o ex-prefeito Pete Buttigieg, assim como as senadoras Amy Klobuchar e Elizabeth Warren, que nos últimos dias perdeu espaço para Sanders. Também será crucial a participação no caucus, já que apenas 1 de cada 5 eleitores costuma participar da votação.