Eleições EUA 2020

Internacional Em 1º debate tenso, Trump e Joe Biden trocam acusações e ofensas

Em 1º debate tenso, Trump e Joe Biden trocam acusações e ofensas

Falta de propostas e discussões acaloradas entre os candidatos à presidência dos EUA ditaram o ritmo do encontro realizado na cidade de Cleveland

  • Internacional | Do R7

Trump e Biden irão se enfrentar em mais dois debates

Trump e Biden irão se enfrentar em mais dois debates

Brian Snyder/REUTERS/29-09-2020

O primeiro debate entre os candidatos à presidência dos Estados Unidos realizado nesta terça-feira (29) foi marcado pela troca de acusações entre Donald Trump (Republicano) e Joe Biden (Democrata). Durante uma hora e meia, os adversários discutiram sobre o combate ao coronavírus, saúde pública, economia, conflitos étnicos e o processo eleitoral. O debate foi marcado por interrupções e gritos por parte dos dois candidatos, além de ofensas pessoais. Enquanto Biden mandou Trump calar a boca e o chamou de 'palhaço' e 'racista', Trump acusou um dos filhos do adversário de receber dinheiro de políticos russos e de ter sido expulso do Exército por causa do uso de drogas.

SUPREMA CORTE E PANDEMIA

No começo do debate, questionado pelo mediador Chris Wallace, jornalista da Fox News, sobre a indicação de Amy Coney Barrett para a Suprema Corte, Donald Trump elogiou a juíza e afirmou que tem o direito de indicar um novo nome já que ainda tem mais três meses de mandato. Joe Biden disse que a indicação deveria ser feita pelo próximo presidente e que teme que Amy Barrett contribua para o fim do programa Obamacare, que amplia o serviço de saúde pública e é contestado pelo Partido Republicano. Após essa declaração, os dois candidatos tiveram forte discussão sobre a questão de saúde pública e tiveram que ser interrompidos pelo mediador.

Em relação à pandemia do novo coronavírus, Trump defendeu a sua gestão, voltou a acusar a China de espalhar o vírus e afirmou que tomou a atitude certa ao fechar as fronteiras, mesmo sendo acusado de xenófobo pelos democratas. Segundo Donald Trump, se ele não tivesse feito isso, os EUA teriam dois milhões de mortos. Joe Biden acusou Trump de não ter um plano para proteger as pessoas e as empresas, e afirmou que o presidente sabia da gravidade da situação desde fevereiro, mas não tomou nenhuma atitude.

Trump também defendeu a reabertura da economia, a volta às aulas e acusou governadores democratas de fecharem a economia em seus Estados por interesse político. Biden disse que é preciso ter um protocolo de segurança sanitária para que os pequenos empresários possam voltar a trabalhar e lembrou da declaração de Trump pedindo que as pessoas ingerissem desinfetante para evitar a contaminação.

PAGAMENTO DE IMPOSTOS

Questionado sobre a reportagem do jornal The New York Times que o acusa de ter pago apenas 750 dólares em impostos no ano de 2016, Trump rebateu a publicação e afirmou que pagou milhões em impostos nos últimos anos. Biden disse que o presidente paga menos impostos do que um professor norte-americano e afirmou que irá mudar a tributação nos EUA para favorecer os mais pobres.

QUESTÃO RACIAL

Um dos temas mais quentes do debate foi a situação das minorias étnicas e os protestos no país após a morte de pessoas negras. Biden acusou Trump de ser racista, disse que é preciso ter igualdade e justiça social para diminuir a tensão nos EUA. Segundo o candidato democrata, há um desequilíbrio na sociedade norte-americana no tratamento aos negros e minorias étnicas e relembrou a defesa do presidente a supremacistas brancos em 2017. Trump disse que Biden já deu declarações contra os negros, que é o republicano mais bem avaliado pela comunidade negra e acusou o adversário de não defender a lei e a ordem por ter medo de perder o apoio da extrema-esquerda. 

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Os incêndios florestais que têm atingido Estados da Costa Oeste também foram tema do debate. Trump afirmou que seu governo tem feito um trabalho ‘fenomenal’ na questão climática, mas que não pode destruir as empresas do país. Segundo o presidente, o Acordo de Paris foi um desastre para os Estados Unidos. Trump disse que tem um projeto de plantar um bilhão de árvores e que é preciso ter uma gestão melhor nas florestas dos EUA. Biden afirmou que é possível criar empregos e diminuir a emissão de poluentes ao mesmo tempo. O candidato democrata afirmou que as florestas tropicais no Brasil estão sendo destruídas e que os EUA deveriam ajudar no combate ao desmatamento com um pacote de 20 bilhões de dólares.

ELEIÇÕES

O último ponto do debate foi sobre o processo eleitoral e a polêmica votação pelo correio. Joe Biden pediu que as pessoas votem, disse que é preciso ter medidas de segurança sanitária para os eleitores que quiseram votar presencialmente e que não há evidências de que o voto por correio possa ser fraudado. O democrata também acusou o adversário de não aceitar o resultado da eleição caso seja derrotado e afirmou que se preocupa com a possibilidade da eleição parar na Suprema Corte. Trump voltou a contestar o sistema eleitoral, disse que a votação por correio será um desastre, que haverá manipulação na contagem e criticou o fato dos votos serem apurados até o dia 10 de novembro, uma semana após a eleição. De acordo com o Trump, há três dias foram encontradas cédulas de votação no lixo.

PRÓXIMOS ENCONTROS

Donald Trump e Joe Biden irão se encontrar em mais dois debates nas próximas semanas: no dia 15 de outubro, em Miami, na Flórida, e em 22 de outubro, na cidade de Nashville, no Tennessee. No dia de 7 outubro haverá um debate entre os candidatos a vice Mike Pence (Republicano) e Kamala Harris (Democrata) em Salt Lake City, em Utah.

Últimas