Em entrevista, Trump diz que poderia até cortar laços com a China

Presidente dos EUA se disse "desapontado" com o país, com quem preparava um acordo comercial, e que não quer falar com o líder chinês Xi Jinping

Trump diz não querer falar com Xi Jinping, presidente da China, "no momento"

Trump diz não querer falar com Xi Jinping, presidente da China, "no momento"

Kevin Lamarque / Reuters - 29.6.2019

O presidente dos EUA, Donald Trump, sinalizou uma deterioração adicional do seu relacionamento com a China por conta do novo coronavírus, dizendo que não tem interesse em falar no momento com o presidente Xi Jinping e chegando a sugerir que poderia até cortar os laços com a segunda maior economia do mundo.

Leia também: Trump insiste que seu país 'se impôs' na luta contra o coronavírus

Em entrevista à Fox Business Network, transmitida nesta quinta-feira (14), Trump disse que estava muito desapontado com o fracasso da China em conter a doença e que a pandemia tinha deixado uma marca no seu acordo comercial de janeiro com Pequim, que ele havia anteriormente considerado uma grande conquista.

Leia também: EUA: 2,9 milhões pediram seguro-desemprego na última semana

"Eles nunca deveriam ter deixado isso acontecer", disse Trump. "Então faço um grande acordo comercial e agora digo que isso não parece o mesmo para mim. A tinta mal tinha secado e a praga veio à tona. E não parece o mesmo para mim."

Mágoa com Xi

O ressentimento de Trump estendeu-se a Xi, com quem o presidente dos EUA tem dito repetidamente ter um bom relacionamento.

"Mas eu apenas no momento não quero falar com ele", disse Trump na entrevista, gravada na quarta-feira.

Trump foi questionado sobre a sugestão de um senador republicano de que os vistos dos EUA sejam negados aos estudantes chineses que se candidatarem a estudar em áreas relacionadas à segurança nacional, como computação quântica e inteligência artificial.

"Há muitas coisas que poderíamos fazer. Poderíamos fazer coisas. Poderíamos interromper todo o relacionamento", respondeu.