Internacional Em estado de alerta, Espanha toma medidas drásticas contra covid-19

Em estado de alerta, Espanha toma medidas drásticas contra covid-19

Circulação de pessoas está restrita a 'razões excepcionais', forças policiais auxiliarão na contenção e comércio não essencial será fechado

  • Internacional | Do R7, com EFE

Placa de trânsito na Catalunha avisa: 'Freie o coronavírus, fique em casa'

Placa de trânsito na Catalunha avisa: 'Freie o coronavírus, fique em casa'

Enric Fontcuberta / EFE - 14.3.2020

O governo da Espanha decretou estado de alerta em todo o país, tomando as medidas, as mais drásticas aprovadas no país em décadas para tentar controlar a propogação do coronavírus responsável pela covid-19.

A circulação de pessoas em todo o país está restrita, exceto por razões excepcionais. As medidas do estado de alerta estabelecem , a partir deste sábado (14), o fechamento de escolas, assim como de empresas não essenciais, eventos esportivos e culturais e instalações de lazer, anunciou o presidente do governo, Pedro Sánchez.

A Espanha já tem mais de 5.700 casos confirmados de covid-19 e registrou 136 mortes até este sábado.

O governo também assumirá o controle de todas as policias regionais e locais do país. As Forças Armadas também estão em prontidão, caso seja necessário utilizá-la.

O Executivo também assume o controle de todos os recursos sanitários do país e será a autoridade competente em toda a Espanha, que é formada por estados e regiões autônomas, ou seja, com sistemas de segurança e de saúde próprios.

França também fechará comércio

A França também anunciou que irá fechar todos os locais abertos ao público, a partir da meia-noite deste domingo (15), exceto o "que for indispensável". A medida afeta bares e restaurantes, casas de show, museus e teatros, entre outros espaços que possam reunir um grande número de pessoas.

Nas últimas 72 horas, a França duplicou o número de afetados pela covid-19, chegando a 4.500, segund as cifras oficiais. São também 91 mortos, doze mais que na véspera, e 300 pacientes em estado grave.

Últimas