Coronavírus

Internacional Em primeiro discurso após eleições, Trump fala sobre vacinas

Em primeiro discurso após eleições, Trump fala sobre vacinas

O presidente dos Estados Unidos descartou um novo lockdown após o número de casos de covid-19 e hospitalizações subirem no país

  • Internacional | Do R7

Donald Trump fala pela primeira vez em público após as eleições

Donald Trump fala pela primeira vez em público após as eleições

Reprodução/ ABC News/ 13.11.2020

Em sua primeira aparição na imprensa após as eleições, o presidente Donald Trump falou sobre os avanços das pesquisas das vacinas contra o novo coronavírus. É a primeira vez que o presidente fala publicamente desde que a imprensa norte-americana projetaram que Joe Biden ganharia a presidência.

Donald Trump afirmou que apesar do aumento no número de casos de covid-19 nnos Estados Unidos, seu governo não deverá aplicar um novo lockdown. "Nós entendemos a doença. É uma doença complicada, mas a conhecemos muito bem. Pedimos a todos os americanos que permaneçam vigilantes, especialmente porque o tempo fica mais frio e se torna mais difícil sair de casa e ter reuniões", disse Trump.

Leia mais: Serviço Secreto dos EUA é atingido por onda de covid-19

Além de descartar um lockdown o presidente também falou dos avanços das pesquisas com as vacinas Pfizer e Astrazeneca. Trump disse nesta sexta-feira (13) que espera que uma vacina contra o coronavírus esteja disponível para toda a população já em abril.

O país está sofrendo com o aumento dos novos casos da covid-19 e um crescimento das hospitalizações. Só na última quarta-feira (11), 65.368 norte-americanos foram hospitalizados por complicações da covid-19.

Nova York

O presidente Trump disse que o governo federal não entregará uma possível vacina contra o coronavírus até que o governador do estado, Andrew Cuomo, informe ao governo "quando ele estiver pronto para isso".

Leia também: Coronavírus: a 'última cartada' de Nova York para tentar conter segunda onda

"Já em abril, a vacina estará disponível para toda a população em geral, com exceção de lugares como o estado de Nova York, onde, por motivos políticos, o governador decidiu dizer, ele quer tomar seu tempo com a vacina", Trump disse.

Últimas