Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Em provável 2º turno, Erdogan diz ter "clara vantagem" nas eleições da Turquia

Adversário, o social-democrata Kemal Kilicdaroglu, de 74 anos, está confiante na vitória 

Internacional|Do R7


Erdogan, atual presidente turco, fala à imprensa nesta segunda (15)
Erdogan, atual presidente turco, fala à imprensa nesta segunda (15)

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan afirmou ter uma "clara vantagem" sobre seu rival Kemal Kilicdaroglu enquanto a contagem de votos se desenrola nesta segunda-feira (15, noite de domingo no Brasil), embora tenha dito estar preparado para um segundo turno, se necessário.

"Ainda não sabemos se a eleição será concluída no primeiro turno, mas se o povo nos levar para um segundo turno, também respeitaremos isso", disse Erdogan a seus seguidores, acrescentando que sua aliança conservadora governista conquistou uma "maioria" no Parlamento.

Com mais de 99% dos votos apurados, o conservador Erdogan, de 69 anos, obteve 49,4% dos votos. Já seu oponente, o social-democrata e secularista Kilicdaroglu, de 74, obteve 44,95%, segundo a agência estatal Anadolu.

Os 64 milhões de eleitores do país compareceram em massa às urnas e o índice de participação provisório é de quase 90%.

Publicidade

Para garantir a vitória no primeiro turno, os candidatos precisam de pelo menos 50% dos votos mais um. Os números ainda podem mudar, mas indicam a realização de um segundo turno que, se acontecer, será no dia 28 de maio.

A oposição chegou a gritar vitória. "Estamos na liderança", tuitou Kiliçdaroglu, líder do CHP (Partido Republicano do Povo), mas a revelação dos números da votação foram um banho de água fria para os opositores.

Publicidade

As principais figuras da oposição afirmaram que o governo estava propositalmente retardando a contagem nos distritos onde Kiliçdaroglu tinha forte apoio.

BATALHA DE NÚMEROS

O resultado do segundo turno dependerá parcialmente de um terceiro candidato, o nacionalista Sinan Ogan, que recebeu quase 5% dos votos no domingo. Até o momento ele não pediu a seus simpatizantes que votem em nenhum dos candidatos.

No bairro de Sishan, em Istambul, os moradores expressaram opiniões conflitantes nesta segunda-feira sobre o resultado do segundo turno em 28 de maio.

Para Betul Yilmaz, 26 anos, "Kiliçdaroglu pode vencer se estabelecer uma aliança com Sinan Ogan".

"Mas está muito disputado", acrescenta a jovem.

"Tayyip Erdogan vencerá. É um verdadeiro líder, os turcos confiam nele e tem uma visão para a Turquia", afirmou Hamdi Kurumahmut, 40 anos, que trabalha no setor de turismo.

"Certamente há coisas que devem melhorar, na economia, na educação ou nas políticas de recepção dos refugiados. Mas sabemos ele é quem pode solucionar tudo isto"”, defendeu o homem.

Durante a noite, os dois lados travaram uma batalha de números, com pedidos para que seus observadores permanecessem nos locais de apuração dos votos "até o fim".

O lado de Kiliçdaroglu rapidamente rejeitou os primeiros números, que apontavam uma grande vantagem de Erdogan, afirmando que os resultados das áreas de votação mais favoráveis ao candidato da oposição ainda não haviam sido contabilizados devido aos vários recursos apresentados, o que provocava atrasos no processo de apuração.

Porém, o jornal Sabah, ligado a Erdogan, destacou que o fato de o presidente ser o mais votado no primeiro turno representa um "êxito formidável".

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.