Novo Coronavírus

Internacional Em UTI, Boris Johnson 'responde a tratamento' para covid-19

Em UTI, Boris Johnson 'responde a tratamento' para covid-19

Porta-voz oficial do governo britânico diz que primeiro-ministro não necessita auxílio para respirar e está de bom humor

  • Internacional | Da EFE, com R7

Boris Johnson 'responde a tratamento' para covid-19 em UTI de Londres

Boris Johnson 'responde a tratamento' para covid-19 em UTI de Londres

Frank Augstein/Pool via REUTERS - 3.3.2020

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson, que foi infectado pelo novo coronavírus, permanece em situação estável na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital de Londres nesta quarta-feira (8), informou hoje o governo do Reino Unido. Ainda segundo o comunicado oficial, Johnson "responde ao tratamento"

O primeiro-ministro foi hospitalizado no domingo como medida de precaução devido a sintomas persistentes de coronavírus, após teste positivo em 27 de março, mas foi transferido para a UTI na segunda-feira à medida que sua saúde piorava.

- Acompanhe as notícias da pandemia de coronavírus no R7 -

"Ele está sendo tratado na UTI do Hospital St Thomas. Ele está de bom humor", disse um porta-voz oficial, confirmando que Johnson não está trabalhando, mas pode entrar em contato com as pessoas, se necessário.

O chefe do governo recebe oxigênio, respira sem a necessidade de qualquer "assistência" e segue as recomendações de seus médicos "o tempo todo", acrescentou a fonte.

"Estamos profundamente gratos pelas mensagens de apoio que o primeiro-ministro recebeu. Acho que a resposta da população ao coronavírus foi fantástica, o que ficou muito evidente nos aplausos ao pessoal do NHS (o sistema nacional de saúde do Reino Unidos) que se repetiram toda a semana", salientou o porta-voz.

Interinos terão de decidir sobre isolamento

Na ausência do primeiro-ministro, o chefe de Relações Exteriores, Dominic Raab, está encarregado do governo e, se este ficar doente, será o ministro da Economia, Rishi Sunak, que ocupará provisoriamente a responsabilidade do Executivo.

O ministro das Relações Exteriores presidiu, nesta quarta-feira, a reunião diária do chamado comitê de emergência Cobra para avaliar a epidemia de coronavírus no Reino Unido.

Na próxima semana, Raab terá que decidir se as medidas de contenção atuais continuarão ou serão relaxadas.

Os cidadãos são instruídos a não sair de casa, exceto para comprar alimentos ou remédios, praticar algum tipo de exercício físico ao ar livre ou ajudar uma pessoa vulnerável.

Mais de 6 mil mortes por covid-19

O número de pacientes mortos por covid-19 nos hospitais do Reino Unido aumentou ontem em 786 pessoas, chegando a um total de 6.159, o maior aumento de óbitos registrados até agora em um dia pelo Ministério da Saúde.

As novas infecções confirmadas foram 3.634, e o Reino Unido soma agora 55.242 casos positivos após a realização de testes em 213.181 indivíduos desde o início da crise do coronavírus.

Últimas