Internacional Embaixador dos EUA no México pede ação migratória conjunta

Embaixador dos EUA no México pede ação migratória conjunta

Aumento do fluxo de pessoas na fronteira entre os dois países, em especial de haitianos, tem sido tema do noticiário mundial

Agência EFE
Haitianos têm usado o México para chegar à fronteira com os Estados Unidos

Haitianos têm usado o México para chegar à fronteira com os Estados Unidos

PAUL RATJE / AFP

O embaixador dos Estados Unidos no México, Ken Salazar, afirmou neste sábado (9) que os dois países precisam trabalhar em conjunto para resolver a crise migratória que se agravou nos últimos meses.

"Estamos comprometidos a alcançar uma solução, e entre Estados Unidos e México tentaremos encontrar soluções", indicou o diplomata, na primeira entrevista coletiva que concedeu depois que assumiu a função.

Salazar admitiu que a migração, especialmente, de haitianos, não foi o tema central da reunião de sexta-feira (8) entre o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard, e o secretário de Estado americano, Antony Blinken, embora tenha reconhecido que a questão preocupa os dois governos.

"É um assunto muito importante para ambos os países. É um tema importante para todo o hemisfério ocidental", afirmou o embaixador. "Temos muito o que fazer. É preciso ver como daremos esperança, criando empregos e dando melhores oportunidades", disse Salazar, em referência a situação, especialmente, dos haitianos, que deixam o país de origem em direção aos EUA e acabam permanecendo no México.

Desde janeiro, já foram registrados 147 mil migrantes ilegais pelo México, o triplo do que o contabilizado durante todo o ano de 2020. Já os Estados Unidos identificaram 212 mil detidos sem documentação regular, tentando entrar no país.

Últimas