Coronavírus

Internacional Enfermeira de Nova York é a 1ª cidadã dos EUA a ser vacinada

Enfermeira de Nova York é a 1ª cidadã dos EUA a ser vacinada

A agência reguladora de medicamentos FDA aprovou o uso emergencial do imunizante nos Estados Unidos na sexta-feira (11)

  • Internacional | Do R7, com EFE

Sandra (foto) trabalha no Long Island Jewish Medical Center

Sandra (foto) trabalha no Long Island Jewish Medical Center

Mark Lennihan/Pool via Reuters

A enfermeira Sandra Lindsay, que atua em unidade de terapia intensiva de hospital no bairro do Queens, em Nova York, foi, nesta segunda-feira (14), a primeira cidadã da cidade a ser imunizada com a vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pelas companhias Pfizer e BioNTech.

A agência reguladora de medicamentos FDA havia aprovado no sábado (12) o uso emergencial do agente nos Estados Unidos. O último aval necessário era do CDC (agência pública de saúde), que autorizou no domingo (13) a vacinação.

"Espero que isto marque o início do fim de um período muito doloroso em nossa história", declarou a profissional.

Sentada em uma cadeira, ao lado do médico que aplicou a dose, também afro-americano, Lindsay quis agradecer a todos os trabalhadores da linha de frente no mundo que, como ela, lutaram e continuam lutando contra a covid-19. 

"Quero incutir confiança na população de que a vacina é segura", afirmou a enfermeira, que frisou que acredita na ciência e que seu trabalho é guiado por ela.

A administração da dose ocorreu em uma conexão ao vivo com o governador Andrew Cuomo, que serviu como anfitrião do evento.

"Acredito que esta seja a arma que acabará com a guerra. É o início do último capítulo do livro", destacou Cuomo momentos antes de Lindsay receber a vacina.

O governador agradeceu aos profissionais da saúde e aos trabalhadores da linha de frente por seu trabalho, que ele não hesitou em chamar de "heróis", e destacou que deseja distribuir o imunizante o mais rápido possível.

Hoje, o presidente do país, Donald Trump, anunciou o início da campanha de vacinação.

Leia também: Vacina da Pfizer é mais rápida a ser aprovada na história

Desde ontem, cerca de 2,9 milhões de doses do imunizante da Pfizer/BioNTech começaram a ser distribuídos para todos os 50 estados norte-americanos.

O esforço logístico envolveu duas grandes empresas privadas de logística e o Exército. As vacinas estão sendo levadas para os estados a partir de bases da Pfizer no centro do país, nos estados de Wisconsin e Michigan.

Os primeiros vacinados são profissionais de saúde e trabalhadores, residentes em instituições para idosos e funcionários destes locais.

Últimas