Coronavírus

Internacional Enfermeira será a primeira a receber vacina da covid-19 na Itália

Enfermeira será a primeira a receber vacina da covid-19 na Itália

Autoridades da área da saúde do país europeu dizem, porém, que 70% da população estarão vacinados apenas em outubro 'se tudo correr bem'

  • Internacional | Da EFE

Enfermeira será a primeira vacinada na Itália

Enfermeira será a primeira vacinada na Itália

Michael Reynolds/EFE/EPA

Uma enfermeira de Roma será a primeira na Itália a receber a vacina contra o coronavírus no dia 27 de dezembro, próximo domingo, data simbólica do início da campanha de vacinação que terá início oficialmente em meados de janeiro.

A mídia italiana anunciou, nesta terça-feira (22), que será uma enfermeira quem receberá a vacina da empresa farmacêutica Pfizer no Instituto Nacional de Doenças Infecciosas "Lazzaro Spallanzani", na capital italiana.

Em 27 de dezembro, as primeiras 9.750 doses da vacina serão entregues na Itália. As vans da Pfizer deixarão a Bélgica, no dia 24 de dezembro, e o Exército estará na fronteira para receber as doses que serão levadas a Roma no dia seguinte.

Será principalmente o pessoal médico e de enfermagem que receberá as primeiras doses.

A vice-ministra da Saúde, Sandra Zampa, explicou em entrevista publicada hoje pelo jornal "La Stampa" que "com certeza a cobertura de vacinados deve atingir cerca de 70% da população" e que isso ocorrerá "apenas em outubro, se tudo correr bem, mas muito bem. "

“Mas quando chegarmos a uma cifra entre 15 e 20 milhões de vacinados já estaremos em um patamar importante que nos permitirá dar mais oxigênio ao país”, acrescentou.

O presidente do Conselho Superior de Saúde, Franco Locatelli, confirmou que "entre 30 de dezembro e 4 de janeiro, serão 3,4 milhões de doses" e, nos próximos nove meses, "serão quase 27 milhões de doses no total "

Últimas