Estados Unidos

Internacional Epidemiologista da Casa Branca volta atrás e diz que pandemia não acabou nos EUA

Epidemiologista da Casa Branca volta atrás e diz que pandemia não acabou nos EUA

Anthony Fauci mudou de opinião horas depois de dar declaração em emissora de TV americana

Agência EFE
Anthony Fauci é o especialista da Casa Branca para assuntos relacionados à pandemia

Anthony Fauci é o especialista da Casa Branca para assuntos relacionados à pandemia

KEVIN DIETSCH/EPA/EFE - 12.04.2020

O epidemiologista da Casa Branca, Anthony Fauci, voltou atrás nesta quarta-feira (27) em relação a seus comentários de que os Estados Unidos tinham saído da fase de pandemia da Covid-19 e declarou que o país simplesmente entrou em uma fase em que a doença está mais "controlada".

"Certamente não podemos dizer que a pandemia acabou. Não acabou", declarou Fauci em entrevista à emissora CBS.

O especialista retirou assim o que havia afirmado poucas horas antes em entrevista à rede PBS News, na qual disse que os EUA já estavam "fora da fase de pandemia" porque já não há "dezenas de milhares de internações e milhares de mortes”.

Fauci esclareceu que, embora a pandemia continue, já não é tão "aguda" como antes e está agora em uma fase "desacelerada" e muito mais "controlada".

Em sua coletiva de imprensa diária, a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, também negou que a pandemia tenha acabado e enfatizou que o que Fauci quis dizer é que agora está em uma fase "diferente", com um número "relativamente baixo" de infecções.

Em sua entrevista original à PBS, Fauci havia afirmado que globalmente "não há dúvida de que a pandemia continua", pois, segundo explicou, ainda acontecem contágios muito rápidos e de forma ampla em diferentes partes do mundo.

Segundo dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), os novos casos diários de Covid-19 nos EUA não ultrapassaram 60 mil em abril, após o pico causado pela variante Ômicron no último mês de janeiro, quando milhões de novas infecções por dia eram registradas.

Da mesma forma, o número de mortes pela doença apresenta uma tendência de queda, com menos de 500 por dia, e até mesmo com cifras abaixo de 100 em alguns dias.

Durante a entrevista à PBS, Fauci também foi questionado sobre a eficácia de um tratamento que o governo americano adotou no tratamento da Covid-19, as pílulas antivirais Paxlovid, da farmacêutica Pfizer.

O epidemiologista salientou que "é uma terapia altamente eficaz" e que em ensaios clínicos ficou demonstrado que 90% dos voluntários a quem foi administrado este tratamento ficaram protegidos de um agravamento da doença e de acabarem hospitalizados.

Por fim, Fauci comentou que o governo tem muitas doses disponíveis e que há locais onde a pessoa pode ser testada para Covid e, se o resultado for positivo, receber a Paxlovid imediatamente, tal como foi feito pela vice-presidente americana, Kamala Harris, que confirmou na última terça-feira (26) que estava infectada.

Últimas