Equador registra mais 500 casos e 12 mortes em decorrência da covid-19

Província de Guayas segue sendo a mais afetada, seguida pela de Pichincha, onde está a capital do país, Quito. Logo depois, aparece Manabí, na costa.

Equador está em processo de relaxamento de medidas de restrição

Equador está em processo de relaxamento de medidas de restrição

Divulgação via EFE / 11.5.2020

O Equador registrou neste domingo (24) mais 500 casos e 12 mortes em decorrência da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, o que eleva os respectivos totais para 36.756 e 3.108.

Além disso, segundo o Ministério de Saúde Pública, o país tem 1.929 óbitos considerados prováveis.

Leia mais: Coronavírus: por que o Equador tem o maior número de infecções por covid-19 e mortes per capita na América Latina?

A província de Guayas segue sendo a mais afetada no território equatoriano, seguida pela de Pichincha, onde está a capital do país, Quito.

Logo depois, aparece Manabí, na costa do Equador.

Atualmente, o país está em processo de relaxamento de medidas de restrição impostas pelo governo, a partir de um sistema semafórico.

Leia mais: Em meio à pandemia, Equador tem caixões e corpos nas calçadas

Cerca de 15 cidades passaram do vermelho para o amarelo, o que dá à população mais oportunidades de ir às ruas e reduz o toque de recolher.