Menino no poço: o resgate de Julen
Internacional Escavações para salvar menino desaceleram ao encontrar rocha

Escavações para salvar menino desaceleram ao encontrar rocha

Máquina bateu em pedra de ardósia aos 18 metros de profundidade; equipe não fez estudos do solo antes de começar operações

Operação deveria durar 35 horas até achar menino

Operação deveria durar 35 horas até achar menino

EFE/Daniel Pérez 20.01.2019

As escavações para salvar o menino Julen, de dois anos, que está preso em um buraco de 100 metros em Totalán, província de Málaga, na Espanha, continuam.

Durante todo o sábado (19) e madrugada deste domingo (20), equipes de bombeiros e resgate trabalham na perfuração de um buraco paralelo para conseguir resgatar o pequeno, que está preso desde domingo passado (13).

As operações começaram às 13h45 da tarde em horário local (10h40 no Brasil), e desaceleraram depois que rochas de ardósia foram encontradas, a 18 metros de profundidade.

A situação obrigou uma mudança nas escavações, para garantir a segurança dos trabalhadores e do menino. Não foram realizados estudos de solo antes de começarem as escavações, devido ao caráter de urgência da operação.

Existia a previsão de que as escavações durariam cerca de 35 horas, sendo 15 horas com a escavadeira, até chegar na altura em que se acredita que o menino está preso, e outras 20 horas de escavação a mão para chegar ao garoto. Para o resgate, foi criada uma cápsula metálica para içar a criança e resgatá-la com segurança.

Durante a madrugada deste domingo (20), as escavadeiras estavam paradas, mas o perfurador ainda estava funcionando na encosta. Às sete horas da manhã em horário local (4h no Brasil), fontes da operação informaram que eles já tinham conseguido escavar 33 dos 60 metros do túnel, mesmo depois de terem desacelerado a perfuração.

Um pequeno acidente aconteceu com um carro da Guarda Civil, que ajuda na operação. O veículo tombou na estrada de acesso à Totalán pela manhã. Nenhum dos dois ocupantes sofreu ferimentos sérios e foram atendidos na hora. O veículo sofreu danos consideráveis e complicou o trânsito da região, mas a situação foi normalizada minutos depois.