Coronavírus

Internacional Escola de Londres 'contrata' cachorro durante a pandemia

Escola de Londres 'contrata' cachorro durante a pandemia

Colégio decidiu levar o pet para o colégio a fim de melhorar o bem-estar das crianças no período escolar

Resumindo a Notícia

  • Escola de Londres "contrata" pet durante a pandemia
  • Kobe está frequenteando a escola desde outubro do ano passado
  • De acordo com a diretora da escola, o pet está melhorando o bem-estar no local
  • O cachorro teve uma rápida adaptação ao ambiente escolar
Pet foi escolhido pela escola para auxiliar no combate ao estresse das crianças

Pet foi escolhido pela escola para auxiliar no combate ao estresse das crianças

Divulgação/Salusbury Primary School

A pandemia do novo coronavírus vem causando muito estresse em adultos e crianças, e a todo momento são pensadas alternativas para melhorar o bem-estar das pessoas neste período. Diante disso, uma escola da Inglaterra optou por uma saída criativa.

A Escola Primária de Salusbury decidiu “contratar” um cachorro para auxiliar os estudantes a conter o desânimo causado pela pandemia. Denominado Kobe, o pet começou a frequentar o local no final de outubro, e desde então os professores conseguiram notar uma mudança no comportamento dos alunos.

“Vimos uma resposta muito positiva a Kobe, as crianças realmente gostam de vê-lo andando pelo terreno da escola”, ressalta a diretora da instituição, Stephanie Armstrong. Ela destaca que ao longo do ano o colégio buscou ter um foco que fosse além da educação, e que abrangesse também o bem-estar dos seus frequentadores.

De acordo com Stephanie, o período da pandemia tem sido de grandes transformações para todas as pessoas envolvidas no ambiente escolar, como professores, pais e alunos. Por conta disso, Kobe foi importante para levar alguma estabilidade pelo menos dentro da instituição.

Kobe está na escola desde outubro e se adaptou rapidamente ao novo lar

Kobe está na escola desde outubro e se adaptou rapidamente ao novo lar

Divulgação/Salusbury Primary School

Em relação ao pet, a escola garante sempre os melhores cuidados, respeitando os seus horários de comida e sono, por exemplo, para que então Kobe possa ter o contato com os estudantes. “Ele é um cachorrinho muito brincalhão, e se adaptou às crianças instantaneamente. Estamos muito felizes com a forma como ele se adaptou ao seu novo trabalho”, destacou a diretora.

Kobe vem auxiliando bastante no combate ao estresse das crianças da escola, que têm ficado um pouco mais chateadas neste período de pandemia. Além disso, o próprio pet fica bastante feliz em brincar com os alunos, afirmam os professores da escola.

Segundo Stephanie, há algumas questões que precisaram ser levadas em conta antes de “empregar” Kobe, como a alergia das crianças a cachorros, e até mesmo o medo que algumas delas poderiam ter. Mas ela garante que não houve problemas em relação à presença do animal.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Fabio Fleury

Últimas