Espanha extraditará ex-chefe de inteligência da Venezuela aos EUA

Hugo Carvajal, aliado do falecido Hugo Chávez, é procurado pelas autoridades norte-americanas por alegações de tráfico de drogas

Ex-chefe de inteligência militar da Venezuela, Hugo Carvajal

Ex-chefe de inteligência militar da Venezuela, Hugo Carvajal

Emilio Naranjo/Pool via REUTERS/18.11.2019

A Alta Corte da Espanha informou nesta segunda-feira (18) que vai extraditar o ex-chefe de inteligência militar da Venezuela para os Estados Unidos, revertendo uma decisão anterior que recusava o pedido.

Hugo Carvajal, um aliado do falecido líder socialista da Venezuela Hugo Chávez, é procurado pelas autoridades norte-americanas por alegações de tráfico de drogas.

Carvajal nega as acusações de ter colaborado com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) para ajudar a contrabandear cocaína para os Estados Unidos.

O tribunal disse em uma decisão por escrito que havia "provas suficientes para justificar a extradição".

Segundo a corte, houve "uma conduta contínua e organizada em relação ao tráfico de drogas praticada durante 20 anos que... constitui o crime de pertencer a uma organização criminosa e de colaboração com uma organização terrorista".

Carvajal foi preso pela polícia espanhola a pedido das autoridades norte-americanas em abril. Em setembro, a Alta Corte decidiu que ele deveria ser libertado e seu pedido de extradição, negado.

A mídia espanhola informou na semana passada que ele havia desaparecido, e a polícia confirmou que eles estavam procurando por ele. Seu advogado não pôde ser encontrado para comentar.