Internacional Espanha ordena quarentena para recém-chegados a partir de sexta

Espanha ordena quarentena para recém-chegados a partir de sexta

A quarentena será imposta a todos que chegarem à Espanha entre 15 de maio e, no mínimo, 24 de maio, quando o estado de emergência deve terminar

Reuters
Durante saída gradual de isolamento, Espanha impõe quarentena para viajantes do exterior

Durante saída gradual de isolamento, Espanha impõe quarentena para viajantes do exterior

Manuel Silvestri/Reuters - 08.04.2020

A Espanha ordenou a imposição de uma quarentena de duas semanas para todos os viajantes recém-chegados do exterior a partir de sexta-feira (15) na tentativa de conter o novo coronavírus. Agora que o país emerge do isolamento, a medida prejudicará a indústria turística já abalada pela pandemia.

Dados do Ministério da Saúde mostraram que o número diário de mortes, que na segunda-feira (11) foi de 123, a menor marca em sete semanas, subiu para 176 nesta terça-feira (12), o que eleva o total a 26.920. A quantidade de casos diagnosticados aumentou em 594 de segunda para terçae ficou em 228.020, o menor aumento diário em cerca de dois meses.

O coordenador de emergências de saúde, Fernando Simón, disse que, agora que a Espanha conseguiu controlar o surto e está relaxando as restrições à circulação interna, é hora de controlar as pessoas chegando de outros países.

"Em muitos países a transmissão continuará, o maior risco será a importação de casos. Voltaríamos à situação que tínhamos em fevereiro. Temos que fazer esforços de prevenção até outros países chegarem ao nível de controle que conquistamos."

Quarentena para recém-chegados

Um decreto oficial publicado nesta terça disse que os viajantes recém-chegados terão que ficar isolados e só poderão sair para comprar alimentos, visitar centros de saúde ou em "situação de necessidade".

Antes das regras novas, os viajantes do exterior tinham que respeitar as restrições gerais, que mantinham as pessoas essencialmente confinadas em casa.

A quarentena será imposta a todas as pessoas que chegarem à Espanha entre 15 de maio e no mínimo 24 de maio, quando o estado de emergência deve terminar.

O decreto pode ser prorrogado juntamente com possíveis renovações do estado de emergência. A Espanha, que está saindo de um dos isolamentos contra o coronavírus mais rigorosos da Europa, já renovou as restrições quatro vezes desde meados de março.

Uma prorrogação do decreto prejudicaria seriamente a indústria turística espanhola, que representa cerca de 12% do produto interno bruto (PIB).

Cerca de 80 milhões de turistas visitam o país todos os anos, desfrutando de uma variedade de atrações que vai das férias em resorts litorâneos à exploração de cidades históricas como Toledo e Granada.

Uma quarentena mantida durante o verão terá consequências graves no turismo espanhol. As ações das empresas ligadas ao setor despencaram na manhã desta terça-feira.

Últimas