Novo Coronavírus

Internacional Espanha prevê iniciar no meio de maio saída lenta de quarentena

Espanha prevê iniciar no meio de maio saída lenta de quarentena

Governo quer prorrogar estado de emergência para controlar flexibilização do confinamento; novos casos e mortes por covid-19 estão estáveis

  • Internacional | Da EFE, com R7

Espanha vê crescimento de novos casos de covid-19 se estabilizar na casa dos 2% ao dia

Espanha vê crescimento de novos casos de covid-19 se estabilizar na casa dos 2% ao dia

David Fernández / EFE - 22.4.2020

O presidente do governo da Espanha, Pedro Sánchez, anunciou, nesta quarta-feira (22), que o país iniciará um período de flexibilização lenta e gradual do confinamento e das outras limitações de movimento e da atividade ordinária da população, impostas para controlar a pandemia de covid-19, a partir da segunda metade de maio.

"Vamos dar passos adiante e para atrás, em função de como se comporta a pandemia", admitiu o chefe de governo, em audiência no Congresso local.

De acordo com o boletim divulgado pelas autoridades locais também nesta quarta-feira, o ritmo de novos contágios por volta a ficar em 2%, como aconteceu nos últimos quatro dias, inclusive na terça-feira, quando há uma tradicional alta, devido o atraso das notificações do fim de semana pelas comunidades autônomas locais.

SAIBA MAIS: Mundo tem 2,5 milhões de casos de coronavírus, diz universidade

A mesma progressão foi a registrada na quantidade de falecimentos, que também apresentou aumentou de 2% com relação ao total de ontem, porcentagem que se repete desde o último domingo.

Nas últimas 24 horas, a Espanha registrou 435 óbitos por covid-19, que eleva o total para 21.717, e 4.211 novas infecções, que faz subir o número geral para 208.389.

Conforme as estatísticas do Ministério da Saúde da Espanha, 3.401 pessoas se recuperaram da pandemia de ontem para hoje, o que eleva o total para 85.915.

Prorrogação do estado de emergência

Os anúncios de flexibilização foram feitos ao mesmo tempo em que Sánchez apresentou aos parlamentares um pedido de nova prorrogação do estado de emergência no país, que foi decretado em 14 de março e poderia seguir vigorando até 9 de maio.

Segundo o presidente do governo, a ampliação do período e das medidas de exceção, é imprescindível para consolidar os avanços de contenção da covid-19. O líder admitiu, no entanto, que é a primeira vez que o pedido de prorrogação acontece ao mesmo tempo em que se avalia como poderia ser a vida após a fase aguda da pandemia.

Sánchez ainda destacou que não serão dados passos em falso e não há intenção de que riscos sejam corridos, já que a Espanha seguirá, sempre, os critérios estabelecidos pela OMS (Organização Mundial de Saúde), para flexibilizar as medidas de restrição.

Últimas