Coronavírus

Internacional Espanha registrará pessoas que recusarem tomar vacina

Espanha registrará pessoas que recusarem tomar vacina

Documento será compartilhado com outros países da União Europeia, mas não será público, diz ministro da Saúde

  • Internacional | Da Ansa

Espanha vai registrar quem se recusar a ser vacinado

Espanha vai registrar quem se recusar a ser vacinado

Albert Gea/Reuters - 27.12.2020

O ministro da Saúde da Espanha, Salvador Illa, informou na segunda-feira (28) que as pessoas que se negarem a tomar a vacina contra o coronavírus serão incluídas em um "registro".

Illa afirmou em uma entrevista ao canal La Sexta que o documento será compartilhado com outros países da União Europeia (UE), mas garantiu que o registro "não será público" e respeitará a privacidade dos indivíduos.

Na Espanha, que ultrapassou a marca de 50 mil mortes por coronavírus desde o início da pandemia, a vacinação contra a doença não será obrigatória.

O político, no entanto, admitiu que a vacinação deve ser considerada pela população como "um ato de solidariedade para com nossos entes queridos e cidadãos".

De acordo com o programa de vacinação da Espanha, o país pretende imunizar cerca de 2,5 milhões de pessoas entre janeiro e março de 2021, começando por trabalhadores de asilos e profissionais de saúde. (ANSA).

Últimas