Coronavírus

Internacional Estado norte-americano oferece maconha para estimular vacinação

Estado norte-americano oferece maconha para estimular vacinação

Lojas da droga em Washington, no noroeste do país, vão oferecer um cigarro para quem apresentar comprovante de vacinação

AFP
Consumidores vão ganhar maconha grátis em lojas se receberem vacina anticovid

Consumidores vão ganhar maconha grátis em lojas se receberem vacina anticovid

REUTERS/Mario Anzuoni/File Photo

O estado de Washington, nos Estados Unidos, está oferecendo "um baseado em troca de vacina", na mais recente tentativa curiosa de seduzir mais pessoas a se vacinar, à medida que as taxas de inoculação do imunizante contra a covid-19 continuam diminuindo.

Leia também: EUA reduzem restrições de viagens para 61 países, incluindo Japão

As lojas que vendem maconha neste estado do noroeste, onde o uso recreativo da planta foi legalizado em 2012, poderão oferecer um baseado grátis para qualquer pessoa com 21 anos ou mais que seja vacinada em suas clínicas habilitadas.

A medida segue uma decisão do mês passado, também naquele estado, que autorizou bares e outras empresas a darem uma bebida de graça a adultos que vão se vacinar nas próximas seis semanas.

Até agora, pouco mais da metade dos adultos do estado de Washington (54%) receberam ao menos uma dose da vacina covid-19, de acordo com dados recentes do Departamento de Saúde.

Estímulos para imunização

No entanto, nas últimas semanas a taxa de vacinação diminuiu em grande parte do país, o que levou à implementação de uma série de propostas para incentivar uma maior participação.

Vários estados, incluindo Califórnia e Ohio, criaram "loterias" de vacinas, oferecendo prêmios em dinheiro ou bolsas de estudos para indivíduos imunizados selecionados aleatoriamente.

Outros incentivos incluem ingressos grátis para esportes, passagens aéreas e cupons gratuitos para cervejas, enquanto um dispensário de maconha do Arizona já experimentou dar produtos grátis para quem for imunizado.

A oferta temporária dos "baseados por vacinas" do Estado de Washington, proposta por fornecedores de maconha, com participação opcional para cada comerciante, vai até 12 de julho.

O presidente Joe Biden estabeleceu uma meta para que 70% dos adultos sejam vacinados até 4 de julho, o Dia da Independência do país.

De acordo com os dados mais recentes dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, o número atual de vacinados é de 63,7%.

Últimas