Denúncias revelam que Estados Unidos espionaram o Brasil e outros aliados
Internacional Estados Unidos espionaram hábitos pornográficos de muçulmanos, diz jornal

Estados Unidos espionaram hábitos pornográficos de muçulmanos, diz jornal

Estratégia da NSA seria minar reputação de islamistas considerados “radicais”

Estados Unidos espionaram hábitos pornográficos de muçulmanos, diz jornal

A Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) tem espionado os hábitos pornográficos online de muçulmanos considerados "suspeitos", segundo documento divulgado pelo jornal The Huffington Post nesta quarta-feira (27). O documento foi obtido por meio do ex-consultor da NSA Edward Snowden, atualmente asilado na Rússia.

Segundo o relatório, a NSA vem monitorando a vida online de suspeitos que estão alistando outras pessoas a se tornarem "mais radicais".

Como esse “alistamento” ocorre, em geral, por meio de discursos e do convencimento, a estratégia da NSA é acabar com a imagem e reputação desses alistadores.

Segundo o Huffington Post, as seis vítimas identificadas que foram alvo dessa estratégia da NSA são muçulmanos que, supostamente, estariam “radicalizando”  outros islamistas.

O documento, datado de 3 de outubro de 2012, argumenta que esses suspeitos, chamados de “radicalizadores”, “parecem ser particularmente vulneráveis, ​​na área de autoridade, quando seus comportamentos públicos e privados não são consistentes”.

O relatório da NSA cita uma série de vulnerabilidades desses alistadores, indicando que uma delas é justamente a “visuzalização online de material sexual”.

Além disso, os seis alvos suspeitos apresentariam o mesmo comportamento com jovens mulheres: uma “linguagem sexual explícita”.

Para a NSA, é possível acabar com o poder desses alvos por meio da destruição de sua imagem pública.

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia

    Access log