Internacional Estados Unidos inauguram nova embaixada em Jerusalém

Estados Unidos inauguram nova embaixada em Jerusalém

Cerimônia de abertura contou com presença de Ivanka Trump e secretário do Tesouro norte-americano; Donald Trump enviou mensagem em vídeo

Embaixada dos EUA em Jerusalém

EUA inauguraram embaixada em Jerusalém

EUA inauguraram embaixada em Jerusalém

REUTERS/Ronen Zvulun/14.05.2018

Os Estados Unidos inauguraram oficialmente nesta segunda-feira (14) a embaixada do país em Jerusalém, Israel. 

A cerimônia de abertura teve início perto das 16h no horário local (10 no horário de Brasília) com a execução do hino nacional norte-americano.

O evento contou com a presença do premiê israelense, Benjamin Netanyahu, Ivanka Trump —filha do presidente americano Donald Trump — e seu marido, Jared Kushner, além do secretário do Tesouro norte-americano Steven Mnuchin. 

Mais cedo, o presidente dos Estados Unidos celebrou o dia histórico em um post no Twitter.

O primeiro a discursar na inauguração foi o embaixador americano David Friedman — que também foi o responsável por conduzir a cerimônia. 

Trump em vídeo

Presidente americano enviou mensagem em vídeo

Presidente americano enviou mensagem em vídeo

Reprodução

Embora Trump não estivesse presente, o mandatário enviou uma mensagem em vídeo, em que relembrou o reconhecimento, 70 anos atrás, do Estado recém-fundado de Israel pelo então presidente americano Harry S. Truman.

"Ótimos tempos virão. Parabéns. Israel é uma nação soberana e, como toda nação soberana, tem soberania para escolher sua própria capital. Que haja a paz. Que Deus abençoe esta embaixada, os que nela servirem, Israel e os Estados Unidos", disse o presidente.

Durante a inauguração, Ivanka Trump e Steven Mnuchin revelaram a placa de selo e dedicação para a nova embaixada dos EUA em Jerusalém. 

Ivanka Trump revelou a placa de selo e dedicação para embaixada

Ivanka Trump revelou a placa de selo e dedicação para embaixada

REUTERS/Ronen Zvulun/14.05.2018

Jared Kuscher e Netanyahu

Em pronunciamento, o genro de Trump, Jared Kushner — um dos conselheiros da Presidência norte-americana — também se disse orgulhoso de estar em Jerusalém. Kushner é judeu e afirmou que a cidade é o "eterno coração do povo judeu".

"Me sinto especialmente honrado por estar aqui representando o 45º presidente dos Estados Unidos. Hoje é um dia sobre liderança — ao mover sua embaixada para Jerusalém, os EUA mostram que são confiáveis e estreitam laços com Israel. Os EUA estreitam laços com Israel porque acreditam em liberdade, em direitos humanos, em defesa da democracia e porque acreditam que isso é o certo a fazer. No futuro, lembraremos deste dia como aquele em que a paz começou com os EUA reconhecendo a verdade", declarou.

Netanyahu agradeceu Donald Trump

Netanyahu agradeceu Donald Trump

REUTERS/Ronen Zvulun/14.05.2018

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu falou em seguida — agradecendo o presidente Donald Trump por "ter coragem de cumprir suas promessas". "Hoje celebramos outro dia histórico para a vida desta cidade, a aliança entre os americanos e Israel é mais forte do que nunca", completou o premiê. 

O evento também teve participações dos pastores Robert Jeffress e John Hagee. 

A abertura da embaixada ocorreu em meio a protestos contra a decisão de Trump de transferir a embaixada de Tel Aviv. Na região de Gaza, as manifestações deixaram dezenas de palestinos morreram e mais de 100 feridos nesta segunda-feira. 

    Access log