Internacional Estados Unidos pedem a Cuba que liberte todos os presos políticos

Estados Unidos pedem a Cuba que liberte todos os presos políticos

Representante americano abordou questões de direitos humanos; Havana pediu a retomada dos serviços consulares e de imigração

Agência EFE
Estados Unidos expressaram preocupação com a situação dos direitos humanos em Cuba

Estados Unidos expressaram preocupação com a situação dos direitos humanos em Cuba

Ernesto Mastrascusa/EFE

Os Estados Unidos expressaram "preocupação" com "a situação dos direitos humanos" em Cuba e pediram ao governo do país que "liberte incondicionalmente todos os prisioneiros políticos", durante uma reunião entre representantes dos dois países em Havana.

Essas questões foram discutidas durante a visita da secretária de Estado adjunta para Assuntos Consulares, Rena Bitter, e do diretor dos Serviços de Cidadania e Imigração dos EUA, Ur Mendoza Jaddou, ao país caribenho, iniciada na última terça-feira (8) e concluída nesta quinta (10), de acordo com um comunicado divulgado pela embaixada americana.

Eles também debateram assuntos como a "tramitação do reagrupamento familiar cubano" e o "reinício do processamento de vistos para imigrantes no início de 2023 na embaixada dos EUA em Havana".

Os representantes americanos se reuniram ontem com o vice-ministro das Relações Exteriores cubano, Carlos Fernández de Cossío, conforme a nota.

Já de acordo com um comunicado do governo cubano, a reunião abordou "a importância da retomada total dos serviços consulares e de imigração na embaixada dos EUA em Havana". No entanto, o texto não fez nenhuma referência à questão dos direitos humanos.

Esse encontro ocorreu em meio a um êxodo maciço de cubanos, principalmente rumo aos Estados Unidos.

No último ano fiscal (outubro de 2021 a setembro de 2022) houve um número recorde de migrantes irregulares em geral — e cubanos em particular — que chegaram à fronteira sul dos Estados Unidos. A migração tornou-se uma questão-chave na política interna americana.

Houve 224.607 migrantes cubanos naquele período, segundo o Departamento de Aduanas e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP).

Além disso, a Guarda Costeira americana deteve mais de 6.182 cubanos ao longo da costa da Flórida desde 1º de outubro de 2021.

Nesse período, o governo dos EUA emitiu 23.966 vistos para cubanos e, pela primeira vez desde 2017, cumpriu o acordo bilateral de migração de 1994, que estipula a emissão de um mínimo de 20 mil vistos por ano para cidadãos de Cuba.

Últimas