Internacional Estados Unidos proíbem entrada de autoridades da Nicarágua no país

Estados Unidos proíbem entrada de autoridades da Nicarágua no país

Decreto de Joe Biden é resposta ao pleito nicaraguense que elegeu Daniel Ortega à Presidência pela quarta vez consecutiva

Reuters - Internacional
Comunidade internacional acusa Daniel Ortega de manipulação das eleições

Comunidade internacional acusa Daniel Ortega de manipulação das eleições

Cesar Perez/AFP - 8.11.2021

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, proibiu nesta terça-feira (16) que membros do governo da Nicarágua entrem nos Estados Unidos, em resposta a um processo eleitoral considerado pelos americanos fraudado em favor do presidente nicaraguense, Daniel Ortega

A proibição de Biden se aplica a todas as "autoridades eleitas", incluindo aparentemente Ortega e a esposa, a vice-presidente Rosario Murillo, além de membros das forças de segurança, juízes, prefeitos e outros vistos como ameaça à democracia no país centro-americano. 

"Os atos abusivos e repressivos do governo Ortega e daqueles que o apoiam levam os Estados Unidos a agir", disse Biden em um decreto.

O decreto do presidente Biden se dá apenas um dia depois que os Estados Unidos, o Reino Unido e o Canadá impuseram sanções às autoridades nicaraguenses em resposta à eleição do dia 7 de novembro, classificada por muitos países de farsa. 

As ações foram tomadas após a reeleição de Ortega para um quarto mandato consecutivo, na sequência de uma campanha em que sete rivais políticos foram presos e houve grande repressão à imprensa. 

Ortega, um ex-líder marxista de guerrilha, chama os críticos americanos de "imperialistas ianques" e os acusa de tentar prejudicar o processo eleitoral da Nicarágua. Cuba, Venezuela e Rússia ofereceram apoio a Ortega. 

Sanções anteriores, como congelamentos de ativos e proibições de viagens a certas autoridades da Nicarágua, impostos por Biden e por Donald Trump, não conseguiram dissuadir Ortega, e muitos analistas estão céticos quanto ao impacto das novas medidas.

Últimas