EUA alertam norte-americanos sobre risco de viajar ao Brasil

Além dos riscos de contrair covid, os Estados Unidos também ressaltam que aumentou o risco de o viajantes ser vítimas de assalto ou violência

Segundo o comunicado, o Parque Nacional de Foz do Iguaçu é um lugar seguro

Segundo o comunicado, o Parque Nacional de Foz do Iguaçu é um lugar seguro

Reprodução / Agência Brasil

O Departamento de Estado dos Estados Unidos em um alerta recomenda que cidadãos norte-americanos não viagem ao Brasil. Segundo a recomendação, em primeiro lugar está o risco de contrair covid-19, e também porque a violência e o crime aumentaram no país.

De acordo com o documento, o Brasil está classificado como nível 3 para o coronavírus, o que significa que os viajantes podem encontrar fronteiras e aeroportos fechadas, bem como negócios e comércios sem atendimento. Também alerta para a impossibilidade de conseguir visto para a permanência. 

Leia mais: Coronavírus: EUA pedem que população evite viajar ao exterior

Além dos riscos e situações específicas sobre a pandemia, o Departamento de Estado também abordou a questão da violência no país. O comunicado pede também para que o viajante evite as fronteiras com o Brasil com a Colômbia, Peru, Bolívia, Guiana, Suriname, Guiana Francesa e Paraguai devido a crimes.

"Crimes violentos, como assassinato, roubo à mão armada e roubo de carro, são comuns em áreas urbanas, dia e noite. A atividade das gangues e o crime organizado são generalizados. Assaltos são comuns", alertam os EUA. 

O documento diz também que "os funcionários do governo dos EUA são desencorajados a usar ônibus públicos municipais em todas as partes do Brasil devido ao elevado risco de roubo e agressão a qualquer hora do dia, especialmente à noite".