Internacional EUA anunciam sanção contra general do governo de Cuba

EUA anunciam sanção contra general do governo de Cuba

Com a sanção, ficam bloqueados todos os ativos que o general cubano possa ter, direta ou indiretamente, sob a jurisdição dos Estados Unidos

  • Internacional | Da EFE

As sanções foram anunciadas pelo secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo

As sanções foram anunciadas pelo secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo

Patrick Semansky/Reuters/21-09-20

O governo dos Estados Unidos sancionou nesta quarta-feira (30) o general Luis Alberto Rodríguez López-Calleja, uma das figuras mais poderosas de Cuba e que comanda o conglomerado de empresas de propriedade militar da ilha.

A informação foi divulgada pelo secretário de Estado americano, Mike Pompeo, que explicou que o alvo entrou na lista de pessoas "especialmente designadas e bloqueadas" do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC, na sigla em inglês), do Departamento do Tesouro.

Leia mais: Trump proíbe norte-americanos de se hospedarem em hotéis de Cuba

Pompeo afirmou que "Rodríguez López-Calleja é o chefe do consórcio cubano de propriedade militar Grupo de Administração Empresarial S.A. (GAESA)", que gere as riquezas econômicas do país caribenho, referentes aos setores de comunicação, turismo, comércio, petróleo, entre outros.

Com a sanção, ficam bloqueados todos os ativos que o general cubano possa ter, direta ou indiretamente, sob a jurisdição dos Estados Unidos. Além disso, americanos ficam proibidos de fazer negócios com ele.

"A renda gerada pelas atividades econômicas da GAESA é usada para oprimir o povo cubano e para financiar o domínio parasitário e colonial de Cuba sobre a Venezuela", disse Pompeo.

Rodríguez López-Calleja é considerado integrante da cúpula do regime, além de ser ex-genro de Raúl Castro. O general, inclusive, acompanhou o atual presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, em viagem aos EUA, em 2018.

Últimas